Crianças consumistas

Crianças consumistas

Desde muito cedo, as crianças são influenciadas pelo apelo consumista. Natural que o filho veja uma vitrine que lhe chame a atenção e queira o objeto de desejo. Porém, aí que entra a educação financeira. Mas, quando os pais são consumistas, como frear esse impulso nos filhos também?

Segundo especialistas, o comportamento pode sofrer a influência de parentes, amigos na escola ou mesmo da propaganda. No documentário "Criança: a alma do negócio", da produtora Maria Farinha Produções, fica evidente que a publicidade exerce um grande poder sobre as crianças, mas difícil saber até onde vai esse alcance.

Um dos primeiros sinais é a constante insatisfação com o que tem. A desvalorização das coisas e do dinheiro é um alerta para que os pais tomem a providência. Então, antes de instituir a mesada, é bom avaliar qual é o valor atribuído ao dinheiro e quanto tempo dura na mão da criança. Um bom incentivo dos pais é atribuir um objetivo à mesada, dizer que se reservar uma certa quantia, em um período determinado poderá adquirir algo que ele deseja.

Por Lívany Salles

Comente