Consumo de livro é maior no Sudeste

Consumo de livro é maior no Sudeste

Quem não gosta de ler um bom livro? Porém, com a tecnologia, há quem diga que eles estão sendo deixados para trás. No entanto, a estimativa é que o consumo de livros e publicações impressas no Brasil movimente mais de R$ 7 bilhões ainda este ano. Esse número indica um gasto médio de R$ 44 por habitante. Os dados são do Ibope Inteligência.

A região que mais compra é a região Sudeste, sendo responsável por 57,9% do consumo de livros no País. Segundo o levantamento, cada pessoa deverá gastar, em média, R$ 55. No total, serão mais de R$ 4 bilhões gastos.

Em segundo lugar, o Sul movimentará R$ 1,1 bilhão, representando 15,28% do potencial de consumo. A média de consumo por habitante será de R$ 46. Na sequência, a região Nordeste será responsável por 14,4% dos gastos com livros no Brasil. Cada pessoa deverá desembolsar R$ 26,34, o que deve levar a um consumo total de pouco mais de R$ 1 bilhão.

No Centro-Oeste, deverão ser gastos mais de R$ 560 milhões, representando 7,86%. Porém, os gastos por habitante serão maiores do que no Nordeste, alcançando os R$ 44,33. Por fim, na região Norte, serão gastos R$ 27,43, ou seja, no total serão movimentados R$ 330 milhões, significando 4,6% dos gastos.


Quando dividido por classe social, a classe B brasileira deverá gastar cerca de R$ 3,73 bilhões em livros e publicações impressas este ano, representando 51,97% dos R$ 7,18 bilhões que deverão ser gastos com esses produtos no País.

Por Lívany Salles

Comente

Assuntos relacionados: finanças livro economia gasto