Faça boas compras na internet!

Faça boas compras na internet

Que as mulheres gostam de gastar dinheiro nós já sabemos desde que o mundo é mundo - inclusive no virtual! E aqui na rede elas já ultrapassaram ligeiramente o número de homens que realizam compras. Por isso, hoje o Vila Sucesso traz dicas de como realizar boas compras na internet, protegendo-se de possíveis prejuízos.

Segundo o WebShoppers, uma iniciativa da E-Bit, empresa que acompanha o comércio virtual, em 2008, 13,2 milhões de consumidores fizeram compras pela internet. Em 2009, esse número avançou para mais de 17,6 milhões, um crescimento de 33% em apenas um ano. Atualmente, a maioria dos e-consumidores são adultos, com idade entre 35 a 49 anos, seguidos dos internautas de 25 a 34 anos, a maioria com curso superior e renda familiar entre R$ 1 mil e R$ 5 mil. E as mulheres são responsáveis por 51% das compras na rede.

Nós conversamos sobre este assunto com a E-Commerce Girl Solange Oliveira. Especializadíssima no assunto, ela trabalha em tecnologia há 20 anos e já dirigiu os melhores e maiores e-commerces da América Latina, tem mais de 3 mil seguidores no twitter e é conselheira de Lojas Virtuais no Brasil e América Latina.

- Qual o comportamento dos compradores on-line, especialmente as mulheres? O que procuram e efetivamente compram?

Solange - As pesquisas indicam que o e-consumidor nacional compra pela internet, nessa ordem: livros, eletrodomésticos, cosméticos e eletrônicos.

- Quanto tempo as mulheres dedicam para as compras on-line?

Solange - Somando o tempo total de internet, a dedicação das mulheres é de 39 horas semanais. Elas são responsáveis por mais de 80% das decisões de compra e por 51% das compras eletrônicas realizadas atualmente no Brasil. E essas mulheres têm a faixa etária entre 15 e 60 anos, de todas as regiões brasileiras.

- Qual o grau de fidelidade que estabelecem com as lojas virtuais?

Solange - As mulheres são fieis às lojas virtuais em que tiveram uma boa primeira experiência, e se elas se identificam com o estilo dos produtos vendidos, voltam 1 vez a cada 15 dias (voluntariamente) para consultar os novos produtos.

- Quanto gastam, em média?

Solange - O último relatório WebShoppers divulgado pela E-bit aponta crescimento do ticket médio para compras on-line em 2009, chegando ao patamar de R$ 335,00.

- Como devem se resguardar de possíveis prejuízos?

Solange - Existem 10 passos para compras seguras na internet:

1. Procure comprar em lojas previamente conhecidas ou àquelas

indicadas por amigos e parentes.

2. Pesquise sobre a idoneidade da loja em órgãos de defesa do

consumidor e em sites de avaliação e comparação de preços nos

quais outros usuários analisam os serviços das lojas e fazem seus

comentários sobre a empresa. A e-bit disponibiliza a avaliação

dos consumidores que realmente efetuaram compras nas lojas

conveniadas ao selo de certificação e-bit no site www.ebit.com.br

3. Faça contato telefônico com a loja e verifique se ela tem endereço, telefone fixo ou filial física. Observe informações como razão social, CNPJ e confirme esses dados no site www.receita.fazenda.gov.br. Clique no link "onde encontro", depois em "CNPJ/CGC", "consulta cadastros" e "consulta situação cadastral". Se a situação estiver "baixada", "cancelada" ou "inativa", desista da compra.

4. Antes de comprar, leia a política de privacidade da empresa. Fique atento às formas de pagamento disponíveis, ao prazo de entrega e à política de troca e devolução de produtos.

5. Prefira empresas que aceitem plataformas de pagamento

garantido via internet (ex. Pagamento Digital) ou cartão de crédito

de administradoras/bandeiras renomadas, pois essas lojas já foram

previamente avaliadas pelas administradoras dos cartões e procure

não fazer pagamentos em boletos ou depósitos bancários.

6. Verifique se a loja possui conexão de segurança nas páginas em

que são informados dados pessoais do cliente como nome, endereço, documentos, número do cartão de crédito - geralmente essas páginas são iniciadas por https:// - e o cadeado ativado (ícone amarelo em uma das extremidades da página). Clique no cadeado e observe se a informação do certificado corresponde ao endereço na barra de navegação do computador.

7. Proteja seu computador com um antivírus atualizado como firewall pessoal (cria uma barreira entre seu computador e a internet e evita acessos não autorizados) ou anti-spam (filtra conteúdo indesejado de e-mail) e procure não inserir dados de pagamentos em computadores públicos como os de lan houses.

8. Não abra e-mails de procedência duvidosa e evite clicar em

links enviados por e-mail. A curiosidade é a porta de entrada dos

fraudadores para instalar programas espiões que roubam senhas e

outros dados de seu computador.

9. Desconfie de ofertas milagrosas e ganhos fora do comum

principalmente de produtos eletrônicos e informática, pois podem ser produtos falsificados, roubados ou a empresa pode estar sonegando impostos, ou pior, estar sendo vítima de um estelionatário.

10. Salve ou imprima todos os passos da compra, inclusive e-mails de confirmação.

- E para finalizar, a dica básica: quais são as regras fundamentais para compradores on-line realizarem um bom negócio?

Solange - Pesquise. A internet é borbulhante e a competição em relação às vendas é violenta. Em um dia o preço de um produto pode variar em até 20%. Ficar atento a essa variação pode fazer muita diferença na hora da compra.


1. Preços muitos baixos, prazos de entrega muito longos ( quer dizer que a loja não tem o produto), imagens ruins - isso indica um camelô virtual. Ninguém faz milagre, se na pesquisa você identifica um preço médio de produto e uma loja virtual apresenta esse mesmo produto por menos da metade do preço - desconfie.

2. Compre online! Eu faço tudo pela internet , até supermercado! Os módulos de segurança das boas lojas são confiáveis e o e-commerce nacional tem crescido em qualidade de produtos e atendimento.

Por Adriana Cocco

Comente