Como economizar e investir em cada etapa da vida

economia

Shutterstock

As mulheres estão cada vez mais presentes no mercado de trabalho, assumindo papéis de mães, profissionais e donas de casa. Com tantas responsabilidades, uma preocupação constante da mulher é manter o equilíbrio do orçamento doméstico e garantir um futuro digno aos filhos e familiares.

Além de contribuir com as despesas da família, economizar se tornou imprescindível. Seja para educação dos filhos ou para a realização de um sonho de consumo, a mãe moderna protege as suas economias das oscilações do mercado.

Segundo Aline Rabelo, coordenadora do Investmania, cada fase da vida das mães merece uma atenção e um planejamento diferente. "Se a mulher está planejando ter um filho é importante que poupe e organize suas finanças. Já a chegada do bebê é o momento certo para começar uma poupança, ainda que com pequenos valores, para o filho", avalia.

Abaixo Aline dá algumas dicas para as mulheres que desejam estar em dia com as suas finanças pessoais e ainda pretendem guardar uma reserva para o futuro.

Planejamento e organização. Para Aline, qualquer pessoa que deseja construir uma vida financeira saudável deve começar pelo controle do orçamento mensal. "Anote tudo: despesas e receitas. E se as despesas estiverem maiores que as receitas, chegou a hora de parar, cortar os custos desnecessários e se disciplinar. Mas se estiver sobrando reserva em caixa, pense seriamente em começar a poupar, independente do valor, este recurso pode ser extremamente importante para garantir os estudos das crianças no futuro, por exemplo", aconselha.

Tem filhos? Preocupe-se com a educação financeira e incentive a poupança. A coordenadora do Investmania ressalta que a criança, assim que ela adquire uma maior compreensão do mundo que a cerca, deve estar ciente da real situação financeira da família. "O comportamento de consumo compulsivo começa na infância. Se a cultura familiar pregasse a importância da poupança, as pessoas chegariam à fase adulta com mais preparo e hábitos financeiros mais saudáveis", diz.

Vai comprar? Controle-se. O consumo é inerente a nossa sobrevivência e a manutenção da qualidade de vida, porém, habitue-se a comprar o que realmente precisa e pesquisar os preços com atenção. "Aquela volta despretensiosa no shopping pode se transformar em um grande pesadelo na hora do pagamento da fatura do cartão de crédito. Portanto, sempre que sair às compras vá com um objetivo definido e com uma lista detalhada em mãos".

Parcelamentos a perder de vista. Fuja deles!

"Sempre que possível compre à vista. Seu poder de barganha será bem maior e ainda evita que aquela parcela, que a princípio parecia tão pequena, comprometa o orçamento no futuro", finaliza.

Quero investir, mas não sei onde!

Atualmente, conteúdos sobre investimentos são bastante acessíveis, principalmente pela democratização de informações proporcionada pela internet. No entanto, muito cuidado. "Procure serviços de procedência reconhecida, como o Investmania, um banco ou uma corretora de sua confiança. Existe uma infinidade de produtos disponíveis, um deles com certeza vai se adequar ao seu perfil e objetivo de investimento. Até o mercado de ações, cujo público é historicamente masculino, vem atraindo cada vez mais mulheres, devido às boas perspectivas de longo prazo", informa Aline.

Por Vila Mulher

Comente

Assuntos relacionados: finanças investimento economizar economia