Como buscar investidores para o seu negócio

Como buscar investidores

Finalmente o seu sonho empreendedor se realizou, seu negócio cresceu, deixou para traz a época da informalidade total, dos rendimentos irrelevantes e dos riscos da não decolagem.

A empresa com a qual você sonhou se materializa a cada novo dia de trabalho, com evolução sólida, reputação lustrada e uma equipe engajada geradora de ótimos resultados.

O cenário não poderia ser melhor, mas como você de longe não é uma acomodada, iniciou há algum tempo a preparação para enfrentar a maratona de um processo de busca de investidores de risco.

Nada mais coerente, uma vez que chegou a conclusão de que para crescer de forma mais robusta e adquirir a musculatura financeira necessária para enfrentar os concorrentes hostis, terá que convencer alguém a apostar com dinheiro na sua empreitada.

A historinha acima revela um quadro natural e cada vez mais comum em negócios que avançam para a maturidade empresarial, mas esse momento exige alguns cuidados.

Vamos lá:

1. Antes de iniciar qualquer aproximação, por mais descompromissada que seja com investidores profissionais, prepare-se. Municie-se de dados concretos, realistas e de preferência esteja equipado de toda a estrutura de argumentação que profissionais especializados podem lhe fornecer.

2. Investidores não se emocionam com histórias, modinhas de gestão, epopeias empresariais, malabarismos empreendedores e sonhos a se alcançar. Investidores operam com números, projeções realistas, extrema coerência negocial-operacional e um certo ceticismo saudável que os protege de cair em roubadas. Sim, durante o processo de negociação com um grupo de investidores você terá que vencer a barreira da desconfiança.

3. A frieza nata das equipes de investimentos de risco não caracteriza um defeito. Trata-se antes de um comportamento que uma vez compreendido e bem explorado traz benefícios não apenas ao negócio, mas também para os gestores e sócios fundadores. Ou você gostaria de ter ao lado da sua mesa um camarada que nunca viu mais gordo, e que de tão envolvido e "emocionado" com o negócio passa o dia lhe dando palpites e exigindo explicações?

4. Ao iniciar uma negociação de investimentos mantenha-se fria e rigorosamente atenta aos fatos objetivos. Durante o processo trabalhe e peça para que todas as tratativas sejam documentadas, inicialmente por correspondência, e em caso de evolução em documentos preliminares até que a fase conclusiva gere os instrumentos definitivos;

5. Ao longo de sua interlocução evite tanto o arrojo exagerado, como o conservadorismo excessivo. A regra aqui é coerência, equilíbrio e bom senso;

6. Caso o investimento ocorra, saiba que o plano de negócios que foi validado entre as partes configura-se como uma promessa que será cobrada. Portanto evite prometer resultados futuros excessivamente agressivos.

7. A forma de relacionamento operacional e de trabalho entre sócios fundadores ou remanescentes e os representantes do investimento deve ser tratada em detalhes na documentação. Depois de tudo acertado, disciplina e rigor neste assunto.

8. Uma empresa que apresente dados confiáveis e onde seus gestores atuam diante dos investidores com forte transparência e pontualidade na hora de apresentar os relatórios combinados sobre a atividade, dificilmente será alvo de tentativas de intervenção. Ou seja, quanto mais você for confiável e séria, menos chateação receberá daqueles que estão arriscando o patrimônio alheio. Entenda que eles, da mesma forma que sua equipe, terão de prestar contas sobre o investimento que fizeram.


9. Preferencialmente contrate um negociador profissional. Ao remunerá-lo não faça apenas pelo sucesso e pague honorários fixos pela preparação envolvida. Isso garantirá o compromisso pelas melhores propostas e condições.

É isso, mas antes de encerrar deixo aqui a última, mas talvez a mais importante de todas as dicas: procure investimentos antes de necessitar disso para sua sobrevivência.

Boa sorte e até a próxima

Gustavo Chierighini, fundador da Plataforma Brasil Editorial, empresa que atua como uma agência independente na produção de conteúdo e informação.

Comente