Como aproveitar a queda do dólar?

queda do dólar

Foito: William Whitehurst/Corbis

O dólar é a moeda com mais influência, tanto no Brasil quando nos outros países do mundo. Seu preço varia o tempo todo e cada mudança acarreta alguma alteração por aqui. Por isso saiba como aproveitar a queda do dólar e não jogue dinheiro fora.

Os produtos importados é que trazem a moeda americana ao nosso dia a dia. Seja por estarem na fabricação de algum produto nacional ou por virem, já prontos, do exterior. O consultor e especialista em finanças pessoais e investimentos, André Massaro, explica. "Um produto 100% importado sofre integralmente o impacto das oscilações cambiais, para o bem ou para o mal. Com o dólar em baixa, a tendência é que produtos importados ou com alto índice de insumos importados tenda a cair", conta.

Como regra geral, os produtos importados são fortemente impactados por duas coisas: a oscilação cambial e o imposto de importação. "Esse tal imposto tem enorme impacto, mas seus efeitos costumam ser mais gerenciáveis. Já as oscilações cambiais são imprevisíveis", explica André.

Existem dois jeitos de minimizarmos os danos causados pela alta do dólar. Reduzindo o consumo de produtos importados, substituindo-os por similares nacionais e reduzindo (ou mesmo eliminando) viagens ao exterior, privilegiando destinos nacionais.

O importante nos momentos de grande oscilação cambial é manter a calma e não tomar decisões precipitadas com base em especulações. Moedas são difíceis de entender, principalmente as de outros países, portanto, não se baseie em fontes duvidosas ou na mídia tradicional (que traz notícias "velhas") para tomar suas decisões.


"Algumas vezes essas pessoas até acertam (é pura sorte), mas, às vezes, erram feio. Eu sempre recomendo que pequenos investidores e pessoas que não são ‘iniciadas’ no mundo das finanças evitem especulações com moedas estrangeiras", indica o consultor. Sendo assim, na hora de comprar e vender o dólar faça isso com um propósito, como uma viagem ou compromisso no exterior, e não por ouvir dizer que é possível lucrar com isso.

Inclusive, tratando-se de compra de dólar para viagens, esse é um bom uso da queda atual da moeda americana. "Quem estava com planos de viajar e se ‘assustou’ com os aumentos recentes pode aproveitar o atual momento, em que o câmbio está dando uma ‘aliviada’, para comprar", conta André.

E nunca tente bancar a vidente sem ter o embasamento para isso. Diminua o consumo de importados quando o dólar estiver em alta e aproveite para viajar quando o dólar baixar. Simples!

* Serviço: André Massaro, consultor em finanças pessoais e investimentos.

Por Juliany Bernardo (MBPress)

Comente