Ceia de Natal: planeje, gaste pouco e faça bonito!

Ceia de Natal planeje gaste pouco e faça bonito

A noite de Natal vem aí e com ela a ceia que reúne toda a família. E se neste ano é a sua vez de receber o pessoal, fique tranquila! Ainda dá tempo de planejar um cardápio que seja ao mesmo tempo gostoso, saudável e, claro, econômico!

Para isso, porém, é preciso tomar algumas providências o quanto antes. Em primeiro lugar, certifique-se do número de pessoas que irão sentar-se à mesa. Depois disso, defina o cardápio para, então, gastar sola de sapato e pesquisar os preços.

De modo geral, a ceia natalina ficará mais cara em todo o Brasil porque de dezembro do ano passado a novembro deste ano houve variação de preços na faixa de 12,15%, de acordo com a Fundação Getúlio Vargas. A pesquisa revela que os principais vilões do encarecimento são o lombinho suíno com alta de 14,99%, seguido do frango inteiro com aumento de 10,21% e o pernil suíno, com alta de 9,71%.

Mas, nem tudo está perdido! O que não faltam são produtos bons, saudáveis e mais baratos para substituírem os mais caros. Caso, por exemplo, do bacalhau que foi beneficiado pela valorização do Real perante o dólar e, segundo a FGV, apresentou queda de 4,15%. Já o frango especial ficou 8,55% mais barato.

A nutricionista chefe dos site Cyber Diet, Roberta Silva, diz que uma ceia tradicional geralmente é composta por: entrada (salada, antepasto, torta, bolinhos, etc), prato principal (carnes, aves, peixes), acompanhamentos (maionese, salpicão, farofa, arroz, batata, legumes) e a sobremesa.

"A primeira sugestão é reduzir a quantidade de preparações, a ceia pode ter apenas um tipo de entrada, um prato principal, um acompanhamento e um tipo de sobremesa. Você pode fazer uma ceia saborosa com ingredientes mais simples. É possível cortar gastos diminuindo, por exemplo, a quantidade de açúcar e óleo (frituras). Pense em elaborar preparações com menos ingredientes, dessa forma você ainda terá uma ceia mais saudável, com menos calorias".

Ela sugere para a entrada, por exemplo, uma linda salada com muitas verduras, legumes e até frutas no lugar de bolinho de bacalhau ou outros tipos de fritos. "Se você adora o bacalhau e não tem como fazer como prato principal para a família toda, que tal comprar menos quantidade, desfiar e acrescentar na salada? O prato principal pode ser um tradicional peru ou um frango recheado, acompanhado por uma farofa de banana ou arroz com espinafre, e para sobremesa frutas!".


A consultora de organização pessoal Ana Maria Afonso também sugere substituições no cardápio caso a ceia tradicional ultrapasse o orçamento. "Essas substituições também passam pela adequação dos pratos ao nosso clima. A carne suína pelas aves, o bacalhau pelo peixe fresco, o peru inteiro por partes da ave, os bolos e pudins pelas frutas frescas, refrigerantes por sucos e destilados por vinhos leves ou pela cerveja".

Quem faz questão das frutas secas, ela ressalta, pode limitar a dois ou três tipos. "Não podemos esquecer que as nossas frutas tropicais são imbatíveis pelo sabor, pelo colorido e disponibilidade na estação, o que possibilita manter-se dentro do orçamento".

Por Adriana Cocco

Comente