Calendário financeiro - Planeje seu orçamento para 2014

Calendário financeiro

Foto: Wavebreak Media Ltd/Veer/Corbis

É difícil sair do microcosmo financeiro, pensando sempre na conta do próximo mês, e enxergar os problemas que se desenvolvem silenciosos ao longo do ano. Aprender a se planejar a cada trinta dias pensando nos gastos futuros, ajuda a não extrapolar e manter o controle do seu próprio dinheiro. Que tal um calendário financeiro para guiar seus gastos?

O Vila Mulher contou com o auxílio da educadora financeira Silvia Alambert, do programa de educação financeira The Money Camp, para listar os eventos mais importantes de 2014 e alertar você para os gastos que podem te meter em enrascadas. Dá só uma olhada:

Janeiro

Os "Is" do início do ano - como IPTU, IPVA - costumam deixar as pessoas de cabelo em pé, principalmente porque os gastos das festas estão muito recentes. O ideal seria manter uma reserva no ano anterior para não levar a dívida para os próximos meses. Mas, caso você não tenha se preparado para essas despesas e fevereiro terá que começar com dívidas, não faça mais gastos. Nada de cair nas queimas de estoque do fim do ano passado!

Fevereiro

O Imposto de Renda é o gasto protagonista de fevereiro e o material escolar ganha o papel de um coadjuvante muito ativo. O ideal é manter-se informada sobre as alterações da tabela do IR e manter organizados todos os recibos e documentos que podem e devem ser lançados. Se o material das crianças não foi comprado com antecedência para garantir a economia, tire um dia para percorrer os grandes armarinhos que têm preços melhores que as papelarias de bairro.

Março

O carnaval chegou e, a não ser que você tenha se programado com antecedência ou tenha reservado uma grana para se aventurar, vale a pena repensar todos os seus planos de viagem. As passagens, hotéis, casas para locação, alimentação e tudo mais estarão com preço quase triplicado. Que tal segurar a vontade de seguir o trio elétrico mais badalado e apostar em programas alternativos que gastam pouco, como colocar a vida cultural em dia?

Abril

Mês de páscoa, de consumismo infantil - e adulto também, pois sabemos que você adora ovos de chocolate! Use a criatividade e planeje-se com antecedência: preparar seus próprios ovos pode ser uma forma linda de presentear todo mundo com personalidade e economizar muito. E não se esqueça da SPA Week (semana com descontos nos SPAs de São Paulo) que faz você relaxar todo o estresse sofrido até aqui por um precinho camarada.

Maio

Aqui começa a colheita de cana de açúcar, evento que deixa o álcool muito mais barato e, caso você tenha um carro flex, vale aproveitar a safra. Mas analise quantos quilômetros seu carro faz por litro com cada combustível. A gasolina, apesar de mais cara, pode ser vantajosa se o seu carro andar melhor com ela. Para o resto do ano, tente programar um sistema de carona para seus compromissos diários. Por exemplo, uma vez você leva os colegas para o trabalho e depois é a vez deles. Isso vai economizar muito tempo, dinheiro e ainda ajudar o trânsito das grandes cidades.

Junho

Chegou a Copa do Mundo, sinônimo de desespero financeiro! Se você se programou para esse evento, é hora de relaxar e curtir. Mas se for decidir tudo na hora, é melhor organizar um churrasco com os amigos numa casa na praia, longe de estádios e, se possível, longe das cidades-sede. Uma salada em um quiosque do Rio de Janeiro está custando R$ 40 agora, no início do ano. Imagine os preços durante o mundial? Enrascada! Com as crianças, procure desde já algum acampamento de férias ou planeje um circuito de festa do pijama com os amiguinhos (todos os pais adorarão a ideia).

Julho

A volta às aulas das férias de inverno será antecipada esse ano, justamente por conta da Copa. Na primeira quinzena de julho os estudos recomeçam. E nessa época, muitos jovens continuam no embalo das férias! Eles desejam ir aos fast foods, sair com os amigos, balada, mais isso e aquilo. Para controlar essa vontade quase imperial, decida por uma mesada (semanal, quinzenal ou mensal) para que seus filhos aprendam a valorizar, economizar e administrar o dinheiro para cumprir com suas vontades - além de dar uma folga ao seu bolso, claro.


Agosto

As grifes costumam lançar suas novas coleções nesse mês. Se você é do tipo que não abre mão de renovar o guarda-roupa anualmente, essa é a melhor oportunidade para isso, pois os descontos progressivos podem chegar a 50% do valor das peças. Mas lembre-se de planejar esse momento, pois a maioria das lojas só aceita dinheiro ou cartão de débito. Sem falar que pagar as roupas de inverno até o verão não é nada legal!

Setembro

As academias adoram baixar os preços para atrair clientes nessa época. Mas seu planejamento para o #ProjetoVerão não deve esperar o ano chegar aqui. Tanto financeiramente quanto esteticamente, os planos de academia devem vir desde o começo do ano para garantir bons resultados. Se você esqueceu esse assunto, aproveite para pagar a inscrição da academia. Aproveite promoções!

Outubro

Nesse mês, o estresse financeiro começa a apertar com a proximidade do fim do ano, férias e festas. Quem se planejou antes, vai passar um período muito mais tranquilo. Mas, se esse não for o seu caso, melhor frear os gastos e entrar em sistema emergencial para garantir uma folguinha mínima nas festas. Se houver um casamento marcado para o fim do ano, você pode fazer como o recomendado e alugar seu vestido com três meses de antecedência, garantindo a disponibilidade.

Novembro

Black Friday é o evento do mês! Mas com o tanto de fraudes que insistem em acontecer na nossa edição brasileira, talvez você deva ficar longe dessa sexta-feira preta. As compras no exterior, que poderiam ser facilitadas pela baixa temporada gringa, também ficam complicadas se o dólar não estiver favorável. A dica primordial é ter calma, analisar bem a situação e avaliar se aqueles gastos são mesmo necessários.

Dezembro

Natal, Ano Novo, férias e mais uma série de gastos! Se você fez tudo certo durante o ano, tem um pouco mais de tranquilidade. Mas se as coisas estiverem bagunçadas, use a criatividade para amenizar o problema. Use seu 13º (caso tenha) para comprar alguns itens primordiais, faça um amigo secreto com limite de gasto no presente, ceia simples e passeios gratuitos com as crianças. Não entre em mais dívidas para garantir um luxo que você não possui. Tente começar o próximo ano o mais livre possível porque os impostos de janeiro baterão à sua porta novamente.

*Serviço: Silvia Alambert, educadora financeira do programa de educação financeira The Money Camp.

Juliany Bernardo (MBPress)

Comente