Cada investimento um tempero!

Acreditem mulheres, nós homens algumas vezes damos uma passada de olhos em revistas femininas para ver as dicas que estão sendo passadas a vocês podem ajudá-las (e a nós) para melhorar a relação entre os sexos opostos(?). Pasmem! Achamos que a maioria das dicas são furadas. Parece que são escritas por quem não entende do assunto ou por alguém que queira ver o circo pegar fogo. Quem se arrisca a seguir a metade daquelas dicas, ao invés de melhorar a relação pode acabar pondo-a em risco, ou até acabar com ela.

O mesmo vale para as finanças. Nem tudo o que surge no mercado é bom. Muita coisa que é boa para a sua vizinha, colega ou amiga não é adequado para você. Para as menos experientes nessa área, vale ficar no tradicional. Será mais difícil ficar rica assim, mas também são menores os riscos e possibilidades de perdas.

Como em quase todas as áreas do relacionamento humano, as pessoas contam vantagens dos acertos e procuram ocultar erros. Por isso, não acredite cegamente em tudo o que ouve ou lê a respeito de finanças. Seja ponderada. Avalie diferentes alternativas.

Para quem já juntou algum dinheirinho e deseja experimentar novos temperos, duas dicas:

- No terreno da renda fixa, para quem não gosta de correr riscos, mas deseja aumentar a rentabilidade dos investimentos, informe-se a respeito do Tesouro Direto.

- Na área de renda variável, as variações podem ser enormes, para cima ou para baixo. Pode-se ganhar ou perder muito dinheiro.

Dito isso, reflita sobre a sua disposição e expectativa em relação a seus investimentos. Quem não está preparado para perder dinheiro deve evitar investimentos como ações, moeda estrangeira e similares. E quem quer segurança deve se conformar com pequenos ganhos ao longo do tempo.

Como camarão e lagosta podem ser tão enjoativos quanto salada de alface e tomate, se comidos todos os dias, use a receita caseira. Varie o cardápio. No jargão financeiro, diversifique. Coloque uma parte dos seus investimentos em ativos seguros como a caderneta de poupança e os títulos públicos (Tesouro Direto), e outra parte em fundos de investimentos ou mesmo numa carteira de ações.

A composição do seu portifólio dependerá do seu perfil e dos seus objetivos, mas lembre-se que cada tipo de comida exige um tempero, um cuidado e um tempo de cozimento diferentes. Seus investimentos também. Pense nisso!

Dicas da semana:

- Informe-se a respeito do Tesouro Direto. Uma ótima opção de investimento de baixo risco.

- Fique atento aos custos dos investimentos. Taxas de administração e tributação podem ficar com a maior parte dos seus ganhos. Você pode estar assumindo riscos elevados para ganhar pouco.

- Evite especular na Bolsa de Valores. Isso é coisa para profissional. Invista com visão de longo prazo.

Álvaro Modernell é colunista de Finanças Pessoais do Vila Sucesso. Palestrante, consultor, autor de livros e sócio da Mais Ativos Educação Financeira, esse especialista te ajudará na tarefa de lidar com o dinheiro.

Comente