Bruno Basso - design brasileiro conceituado na moda internacional

Desing brasileiro conquista a Europa

Foto/Reprodução Domus

Criatividade, inovação e beleza são fatores responsáveis por alavancar a carreira de um profissional que trabalha na indústria da moda europeia. A exemplo disso temos o santista Bruno Basso. Ele e o inglês Christopher Brooke são donos da marca Basso & Brooke.

A dupla é um fenômeno fashion desde 2004, quando receberam o prêmio Fashion Fringe, concurso londrino promovido para revelar novos estilistas. A premiação rendeu a Basso e Brooke 100 mil libras em apoio para começar o que ainda não podia ser chamado de negócio.

Porém, o reconhecimento do uso inovador e revolucionário de estampas digitais foi confirmado quando a Vogue incluiu a dupla na sua lista de ‘ones to watch’, que também conquistou a premiação de melhor designer no Elle Style Awards.

Mas nem sempre Bruno trabalhou com moda. Sua formação é na área publicitária. Ele se mudou para Londres para aprofundar os estudos em artes gráficas e conheceu Christopher no final de 2002, que trabalhava como estilista, vestindo famosas como a ex Spice Girls Victória Beckham e a cantora Joss Stone.

Foi então que decidiram unir o útil ao agradável, ou melhor, a moda ao design gráfico. Entretanto, o mais curioso é que tudo começou com a fabricação de peças para cozinha. Isso mesmo! Desde essa época, Bruno e Christopher usavam tecnologia avançada em impressões de tecidos. Para investir no projeto, os dois juntaram cinco mil libras e compraram o equipamento necessário.

Em 2005, eles estavam no Fashion Week com uma coleção inspirada no ilusionismo e com poucas pretensões comerciais. Com peças lindíssimas e para lá de conceituais, a ideia da dupla era causar uma forte impressão no público e na crítica. E não é que funcionou! Um dos vestidos do desfile foi selecionado para fazer parte do arquivo do "Museu Metropolitan", localizado em Nova Iorque.

Hoje, eles são pioneiros na estamparia digital. Nos desfiles, a grife Basso & Brooke exibe coleções com valores estimados entre 500 e 600 mil libras (aproximadamente 2 milhões de reais). E, embora a marca tenha um bom faturamento, a dupla gasta pouco mais da metade em investimentos com profissionais, modelos, fotógrafos e, obviamente, novas técnicas.

Apesar de não ser ainda muito conhecida no Brasil, a Basso & Brooke atua em diversos países da Europa. Até a primeira dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, já se rendeu aos encantos das peças inglesas.

Por Stefane Braga (MBPress)

Comente