Brasileiros gastam mais com beleza do que com educação e alimentação

Muita gente por aí gasta mais com a auto estima do que com comida e estudos. Chocante, não?
gastos com beleza

Os gastos com beleza estão subindo cada vez mais. Foto - Istock/Berc

Você prefere ficar bonita ou se alimentar bem? Mudar todo visual dos cabelos ou fazer aquele curso profissionalizante? Acredite, por mais que a resposta mais prudente esteja na ponta da língua, ainda é difícil para maioria das mulheres economizar dinheiro quando trata-se de beleza.


De acordo com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), A

O número é 18% superior aos gastos com cursos regulares de educação (da pré-escola ao segundo grau), que somam 17,24 bilhões de reais por ano. O resultado também supera os 19,86 bilhões de reais, referentes ao volume anual gasto com alimentos básicos, como aves e ovos.

Apenas no Estado de São Paulo, o total de gastos em salões de beleza é de 6,26 bilhões de reais, o que representa 31% das despesas das famílias brasileiras.

Apesar da crise, a classe C lidera o volume de consumo anual, com 11,8 bilhões de reais. Em seguida, vem a classe A, com gasto de 3 bilhões de reais e, na sequência, a classe B, com 2,9 bilhões de reais. Na classe D, os consumidores gastam cerca de 1,4 bilhão de reais por ano e os da E, 1,1 bilhão de reais.

Para a pesquisa, foram considerados os serviços de barbeiro, cabeleireiro, barba e corte de cabelo, além dos serviços de manicure e pedicure. As informações foram estimadas com base na Pesquisa de Orçamento Familiares (POF), do IBGE.

Por Thamirys Teixeira com informações do BrasilPost.

Comente