Brasileiros apontam preferência por alimentos práticos

Brasileiros apontam preferência por alimentos prát

Parece que a rotina corrida dos grandes centros urbanos se estendeu à maioria das cidades do nosso país, refletindo até mesmo no estilo de alimentos consumidos pelas nossas famílias. Os de natureza prática compõem cada vez mais o carrinho do consumidor brasileiro. Foi isso que mostrou uma pesquisa realizada pela Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) junto com o Ibope.

O estudo teve por objetivo traçar o perfil do consumidor brasileiro de alimentos e bebidas. Antonio Carlos Costa, gerente do Departamento de Agronegócio (Deagro) da Fiesp - área responsável pelo levantamento - explica que o setor alimentício no Brasil tem grande peso e competitividade. São mais de 22 mil indústrias, a maioria de pequeno porte. "Como essas empresas menores geralmente não têm condições para investir ou contratar uma pesquisa mais ampla, o estudo se torna uma arma importante para que elas se atualizem", afirma.

No geral, o poder de compra da população brasileira aumentou este ano, devido ao momento otimista da nossa economia. Esse fato, aliado a mudanças estruturais nas famílias que vêm ocorrendo há anos, faz os consumidores cada vez mais exigentes. "Hoje, o brasileiro não compra mais um alimento somente por ser gostoso. Ele deseja saber quais os benefícios que o item pode trazer à sua saúde, o quanto é funcional e conveniente", diz Antonio.

Aliás, a conveniência e praticidade, de acordo com o levantamento, são os atributos mais buscados em nosso país. Tanto que 34% dos 1.512 entrevistados apontaram tais características como prioridades na hora de adquirir um alimento. Portanto, itens congelados e semi-prontos (como as pizzas) são preferências em nosso país.

Mas é claro que a confiança não poderia ser deixada de lado na escolha. Nesse ponto, a tradicional dupla arroz e feijão, itens que não podem faltar na mesa de qualquer família no Brasil, é comumente escolhida por uma marca de confiança, mesmo que o preço seja mais alto. Isso foi observado especialmente na classe C, em donas de casa com filhos de até 12 anos. Outro dado interessante é que 23% dos consumidores são fiéis à suas marcas preferidas.

Uma das principais tendências no mercado voltado para a alimentação é a preocupação com a sustentabilidade e a ética das instituições. "Isso mostra que o brasileiro está preocupado sim com sua saúde e bem-estar, mas quer que as empresas tenham a mesma responsabilidade com o meio ambiente e com a sociedade na qual estão inseridas", finaliza Antonio.

Iogurtes, biscoitos e bolachas e sucos de caixinha, latinha, despertam o desejo da maioria das pessoas quando são lançados, principalmente se esses produtos forem acrescidos de nutrientes e tiverem menos gorduras trans saturadas.

Apesar de estar mais consciente social e ambientalmente, o povo brasileiro ainda conta com uma parcela come considerando apenas se a comida é "gostosa e atraente", ou seja, apenas pelo prazer de um alimento saboroso.


A pesquisa foi apresentada durante o evento "Brasil Food Trends 2020", que aconteceu no dia 18 de maio de 2010, na sede da Fiesp, em São Paulo.

Por Priscilla Nery (MBPress)

Comente