Astros e finanças: Urano em Áries

astrologia

Foto: Divulgação

Muito procurado como fonte de autoconhecimento, a leitura do mapa astral pode revelar muitos aspectos da personalidade de uma pessoa. Mas e a relação entre astrologia e investimentos? Os trânsitos planetários são guias também para muitas pessoas que procuram informações na hora de investir na Bolsa de Valores, abrir o próprio negócio, elaborar estratégias de marketing, entre outros.

Mas o que dizem os astros sobre o atual período?

O planeta Urano entra definitivamente no signo de Áries este mês e seu ciclo em torno deste signo levará cerca de sete anos. Portanto, estaremos sob sua influência até por volta de abril de 2018, quando começa sua jornada pelo signo de Touro.

Para o astrólogo empresarial Maurício Bernis, da AstroBrasil, indica que os investidores devem ter cautela e evitar precipitações. "É uma época de viradas fortes, assim quem acompanhar de perto poderá ganhar muito nas viradas. Mas, o mapa de cada um é que tem as respostas. Depende de como Urano está aspectando o mapa de cada um", explica.

Já o signo de Áries, do elemento fogo, tem como características o pioneirismo, o empreendedorismo e a coragem de se lançar em novos projetos e correr riscos. "É um signo de idéias e querer estar à frente. Mas, muitas vezes como Urano, lhe falta é paciência e tolerância", revela a astróloga Elaine Porta.

Ainda na avaliação da astróloga, na economia teremos um período ainda de incertezas, onde investimentos muito ousados e arriscados até são favoráveis, porém com muito fundamento, pois há uma tendência a lançar-se impulsivamente, sem pensar. "Essa fase impulsiva vai até o início de 2012, depois vem uma fase mais branda e com possibilidade de uma maior segurança para investimentos a longo prazo e aqueles que requeiram ousadia", conclui.

leia também


Neste período, é favorável experimentar e ser inovador, mas preparando-se para controlar a impulsividade. "Nem toda idéia vingará, mas o importante é se abrir para receber o inconvencional, o crescimento e expansão que esse momento cheio de originalidade e instabilidade oferece", conclui.

Por Lívany Salles

Comente