Armadilhas das liquidações

Armadilhas das liquidações

O mercado está cheio de atrativos visuais a fim de nos conquistar, pobres consumidoras. Em época de liquidações então, nem se fala. Palavrinhas como off, sale e desconto são uma verdadeira tentação.

Quando a esmola é muita o santo desconfia. Gustavo Cerbasi aconselha desconfiar dos preços muito abaixo da média do mercado. O especialista em finanças dos negócios afirma que em geral podem esconder móveis e objetos de decoração danificados, equipamentos ruins ou recondicionados. E até alimentos próximos da data de vencimento, quando não são mercadorias falsas.

Pois é, às vezes, o barato sai caro. Mas isso não vale para todas as liquidações. A gente é que precisa controlar o bolso na hora de entrar no shopping ou supermercado. Nessa hora é sempre bom analisar se a compra é uma necessidade ou um simples capricho. Lembre-se que os desejos podem ser adiados, principalmente se eles não cabem no seu orçamento.

Antes de cair na tentação do preço baixo, reflita e veja se a oferta é tão boa assim. Às vezes, você encontra uma peça de outra marca com o mesmo preço e de melhor qualidade, que também está em uma promoção.

Outra boa pedida é perguntar se você pode viver mais um dia sem esse item. Às vezes, uma peça de roupa ou aquela máquina de fazer pão pode ser a solução dos seus problemas naquele dia e depois de uma semana acaba ficando esquecido em um canto do armário ou da cozinha.

Também imagine se têm outras coisas mais urgentes para as suas necessidades. Às vezes, ao cair na farra da liquidação, você acaba usando o limite do cheque especial sem motivos. Tenha sempre em mente: Ao gastar agora, você não alcança os seus objetivos financeiros de maior prazo.

Por Juliana Lopes

Comente