10 dicas para se prevenir das dívidas em 2012

10 dicas para se prevenir das dívidas

É sempre assim: chega o fim do ano e você gasta tudo o que pode e não pode com preparativos para o Natal, Ano Novo, presente para todo mundo, viagens. E então chega janeiro e todas as mil contas para pagar: IPVA, IPTU, matrícula dos filhos, etc., e assim começa o ano no vermelho!

Mas desta vez você pode fazer diferente. Com a ajuda do conferencista, palestrante, coach e instrutor da MoneyFit, Antonio de Julio, vamos te dar 10 dicas de como começar o ano sem dívidas e ainda com um dinheirinho sobrando para emergências.

Lembrando que vai depender muito da sua organização, força de vontade e dedicação:

1) Puxar pelo menos o extrato de janeiro de 2011 e ver o quanto foi pago de impostos e os gastos nesse mês. Se o padrão de vida se manteve o mesmo, basta apenas adicionar uns 10% que seria uma taxa de reajuste e ver o quanto vai ser em 2012;

2) Fazer uma reunião orçamentária com a família e traçar metas e os sonhos da família para 2012. Muitas famílias não conversam sobre dinheiro, e cada um faz o seu caminho, morando todos numa mesma casa. Time que joga junto tem mais chances de ser campeão!

3) Tentar começar agora, em Outubro, a fazer uma reversa para os gastos extras de janeiro, como impostos, matrículas, material escolar entre outros;

4) Quem consegue passar Janeiro no azul, que é o pior mês do ano, tem grandes chances de passar o ano todo no azul. Por isso, um pequeno sacrifício nesse mês pode ser muito compensador no restante do ano. Os juros no Brasil são muito cruéis, e um deslize em um único mês pode comprometer o ano todo;

5) Fazer uma reflexão de como foi o seu ano financeiramente falando. Se foi bom, se foi ruim. Anotar os prós e contras, olhar para as roupas e objetos comprados no armário. O que valeu a pena? O que foi comprado por impulso? Será que eu quero mudar meu comportamento em 2012? O que eu posso melhorar para ter um ano melhor?

6) Fazer a planilha de gastos. Não tem como a pessoa saber se está conduzindo bem suas finanças sem uma planilha. É a mesma coisa que chegar a uma academia de ginástica sem uma ficha de avaliação e começar a fazer os exercícios de maneira aleatória. As chances de uma "contusão financeira" são muito grandes;

7) Aprenda como funcionam os juros compostos nas compras a prazo. Não se iluda com a avaliação de que a parcela cabe no seu bolso. Antes de fechar uma compra, calcule como e quanto irá pagar pelo produto;

8) Quem deve cuidar da sua saúde financeira é você. Conheça os planos que seu banco oferece e as taxas que ele cobra. Por mais experiente que o seu gerente seja, quem sabe onde aperta o calo é você!

9) Dedique um tempo do seu dia para visualizar o seu futuro. Onde você deseja morar, o carro que deseja dirigir. O que você está fazendo para atingir seu sonho?


10) Planejamento financeiro é que nem dieta. Se você deixa pra semana que vem, a semana que vem sempre vai vir depois da semana atual. Tem que ter prazos e metas. Com o tempo, acaba virando um hábito (e saudável).

E como Antonio costuma dizer: "Cuidar bem do nosso dinheiro é como cuidar bem do nosso corpo, do nosso filho ou do nosso cônjuge. Se você tratá-lo com respeito e dedicação, ele saberá retribuir o favor. Se você o ignora e não dá carinho, ele se rebelará contra você".

Por Alessandra Vespa (MBPress)

Comente