União homoafetiva e os benefícios empresariais

União homoafetiva e os benefícios

Com o reconhecimento da União Civil Estável para casais homoafetivos, os parceiros passam a ter diversos direitos estabelecidos na lei e que antes só eram válidos para casamentos heterossexuais. A partir da decisão do Supremo Tribunal Federal, em 5 de maio deste ano, os benefícios como compartilhamento de bens, adoção, pensão, entre outros, passam a fazer parte dessa união.

Nas empresas, a decisão reflete nos benefícios que são estendidos ao parceiro, como, por exemplo, o reconhecimento como dependente em convênio médico, odontológico e seguro de vida. Hoje, poucas empresas possuem uma política específica para cônjuges homoafetivos. Por incrível que pareça, o tema ainda é um tabu para algumas corporações.

Atualmente, empresas multinacionais como Coca Cola e Intelig Telecom afirmam seguir uma política de valorização da diversidade em todos os aspectos, incluindo, obviamente, a sexual. Mais atuante, a IBM já promoveu encontros para discutir a questão e declara, em seu site, que os benefícios dos funcionários podem incluir o cônjuge ou o companheiro do mesmo sexo.

Por Lívany Salles

Comente