Trabalhar em casa: dicas para abrir o próprio negócio

Trabalhar em casa dicas para abrir o próprio negóc

Montar o próprio negócio é o sonho de muitas mulheres. Porém, além do trabalho, muitas ainda cuidam dos filhos e da família. Então, como solucionar o problema? Trabalhar em casa pode ser uma solução.

Até poucos anos, exercer alguma atividade em casa se resumia à costura, bolos e doces para festas, alimentos congelados ou artesanato. Essa lista de trabalhos em casa foi crescendo e, atualmente, podemos encontrar assessores, arquitetos, promotores de eventos, corretores de imóveis, entre outros.

Nanci Rhormens, corretora autônoma de imóveis, conta que trabalhava em uma imobiliária com outras pessoas e, depois de alguns anos, decidiu abrir o próprio negócio. "Fiz um curso técnico e, assim que me formei, realizei minha vontade. Montei o meu escritório em casa, fiz minha carteira de clientes e estou no ramo há anos", afirma Nanci.

A corretora também comenta que dentre as maiores vantagens em montar um negócio em casa é não precisar pagar aluguel e contratar funcionários, eliminando muitos gastos. Quanto aos horários, existe muita diferença entre trabalhar em casa e fora dela. "Você acaba se dedicando 24 horas por dia e, no meu caso, deu certo. Alguns clientes ligam às 7h da manhã, porque acordam cedo e já precisam resolver várias coisas, enquanto outros me ligam quase meia-noite", revela.

Por isso, é preciso tomar bastante cuidado para não acabar se atrapalhando e trabalhando além da conta, já que, de acordo com Nanci, trabalhar em casa envolve fazer o trabalho de mais de uma pessoa, exigindo maior responsabilidade para quem prefere o conforto do lar.

Nanci também diz que na hora de marcar reuniões de trabalho opta por ir até os clientes, já que a maioria também quer comodidade e prefere não se deslocar. Para o caso dos que preferem conhecer seu local de trabalho, ela montou um escritório onde era o quarto de uma de suas filhas, que se casou recentemente.

Profissões como a de corretora de imóveis, assessores ou até promotores de eventos são bastante facilitadas graças à tecnologia, já que a maior parte do trabalho pode ser feita via e-mail, telefone ou videoconferência.

Além disso, o mito de que quem trabalha em casa tem menos prestígio e credibilidade também ficou para trás. "No meu caso, as empresas grandes nem sempre dão a atenção necessária aos clientes e acabam não atendendo a todos da forma correta. Eu consigo analisar cada caso, entender as necessidades do meu cliente e qual a melhor maneira de trabalhar, também faço um atendimento personalizado", conta.


Para a corretora, um fator muito importante ao montar o próprio negócio é legalizar a empresa e pagar os devidos impostos corretamente para, assim, conseguir trabalhar sem preocupações, deixando tudo às claras.

"Vejo o trabalho em casa como uma forte tendência em todas as áreas. Como corretora de imóveis posso afirmar que diversas profissões, como dentistas, arquitetos e designers estão procurando por home offices e prédios onde, no mesmo local existe a casa e o escritório, com portarias independentes", diz Nanci.

"Para abrir o próprio negócio em casa é preciso gostar muito do que faz e, principalmente, conhecer bem o ramo que escolheu para não desviar o ideal e executar tudo da melhor maneira possível", finaliza.

Por Carolina Pain (MBPress)

Comente