Trabalhar em casa com os filhos

Home Office com crianças

Para ficar mais pertinho dos filhos, muitas mães optam por trabalhar em casa. Elas conseguem gerenciar as suas rotinas de trabalho com as crianças, não precisam passar horas no trânsito e aproveitam esse tempinho para as aulinhas na academia. Mas como em todo tipo de trabalho, o home office com a criançada também tem as suas desvantagens, por isso, antes de fazer a sua escolha pese todos os prós e contras.

“De um modo geral há várias profissionais autônomas que se dão muito bem, como, consultoras, psicólogas, terapeutas, arquitetas, costureiras, manicures ou professoras particulares”, indica Lenita Sanches, consultora em RH e uma das diretoras da AAPSA - Associação Paulista de Gestores de Pessoas.

Antes de começar o seu negócio, você deve pensar em ter um espaço só seu, um cantinho com o seu computadore toda a papelada, de preferência o local mais reservado da casa, sem muita circulação de pessoas.

Conforme a consultora, as mães que preferirem o home office devem se lembrar que o horário de trabalho é o mesmo daquele fora de casa, dessa forma precisam ficar atentas para não ultrapassarem oito horas ou mesmo avançarem noite a dentro. “Quem faz isso começa trocar o dia pela noite”, diz.

Para Lenita é preciso ter clareza com os filhos sobre o papel de cada um. “Trabalhar em casa é apenas uma opção de custo e facilidade de estar mais próximo da família, mas é um trabalho como outro qualquer”, acrescenta.

Muitas mulheres com filhos pequenos entram em acordo com as empresas e optam por trabalhar em casa mesmo, mesmo depois da licença-maternidade. Neste caso, saiba que os direitos são os mesmos dos demais profissionais, com exceção do vale-transporte. Você recolhe INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Também tem direito ao vale-refeição, férias e 13º salário.

Um estudo sobre o tele-trabalho no Brasil, realizado pelo instituto de opinião pública Market Analysis, revelou que 23,2% da população adulta em atividade, o que corresponde a um em cada quatro brasileiros, adota este tipo de trabalho ao longo do mês de alguma forma. Um terço destes profissionais (8,1%) exerce o trabalho virtual quase diariamente.

Atualmente, este cenário é composto por pessoas com idade entre 45 e 54 anos (15,5%). Apesar disso, a aceitação e disposição em adotá-lo no futuro já é percebida entre os jovens (44%), de 18 a 24 anos.

Dicas para você conseguir uma graninha extra:

Revendedoras de CosméticosRenda Extra

Por Juliana Lopes

Comente