Terminei a faculdade, e agora?

Terminei a faculdade e agora

Quatro ou cinco anos na faculdade, estágio, provas, trabalhos e a conclusão do curso universitário em meio à crise mundial. Quem passa por essa situação se pergunta todo o dia: como é que eu vou conseguir arrumar um emprego se quase ninguém está contratando?

O psicólogo por formação e diretor executivo de um site que trata exclusivamente de Recursos Humanos, Willyans Coelho, dá a dica “Esqueça a crise. Com ela ou sem ela, você tem que procurar ser um bom profissional para conseguir o melhor emprego.”

Se já está difícil conseguir a sonhada vaga no mercado, imagina procurando de maneira errada? Coelho explica que o melhor procedimento é realizar o cadastro do currículo no site da empresa em que está interessado em trabalhar.

“Com a tecnologia que temos disponível hoje, nenhum recrutador buscará um candidato numa pilha de currículos impressos ou mesmo naqueles que chegam por e-mail sem um direcionamento claro. Pelo site, o currículo será cadastrado diretamente no sistema de busca utilizado pelo recrutador, portanto, as chances de ser encontrado serão muito maiores.”

Uma boa rede de relacionamento formada por professores da faculdade e amigos da mesma área pode ser a salvação em tempos de crise. “Um amigo que conseguiu um emprego, pode lhe indicar para uma outra vaga na empresa. Por isso, é essencial manter-se em contato.”

O diretor executivo explica ainda que existem alguns setores que sofreram mais e outros menos impacto com a crise. A indústria está com forte retração, o comércio teve um impacto inicial, mas já demonstra sinais de recuperação. Por outro lado a área de serviços parece não ter sido afetada, desta forma empresas como call centers, por exemplo, que continuam em expansão são bom lugares para buscar uma vaga.

“É lógico que ao falarmos de call centers vem a imagem de trabalho como operadores de telemarketing ou televendas. Mas não é só isso, ao crescerem, essas empresas também precisam de outros profissionais, como administradores, engenheiros, fonoaudiólogos,

psicólogos, jornalistas, entre outros.”

Quem está sem emprego pode aproveitar para buscar maior qualificação. Algumas empresas tem vagas, mas não tem profissionais que se encaixem nos requisitos. Coelho explica que isso é comum em setores, como o de Tecnologia da Informação, que mesmo com a crise ainda possui muitas vagas abertas, mas faltam profissionais com o perfil adequado.

“Seja com crise ou sem crise, a pessoa tem que procurar ser melhor naquilo que faz para aproveitar as oportunidades. Mesmo quando há muitas vagas disponíveis, sem uma qualificação adequada, você não será contratado. Não é por ter vagas abertas que as empresas vão contratar qualquer um para preenchê-las.”

Agora, é só seguir os conselhos e torcer para conseguir a vaga!

Por Larissa Alvarez

Comente

Assuntos relacionados: emprego crise faculdade vagas