Recém-formados: dicas para conseguir destaque no mercado de trabalho

Recémformados dicas para conseguir destaque no mer

Um dos momentos mais confusos na vida de um jovem é a entrada no mercado de trabalho. De uma hora para outra, eles precisam aprender a fazer um currículo, buscar vagas e se preocupar com o desenvolvimento da carreira. E, embora o curso superior ajude bastante em algumas escolhas, foi-se o tempo em que bastava ter faculdade para conseguir um bom emprego.

Acontece que o número de pessoas com curso superior cresceu nas últimas décadas. E, como resultado, agora os candidatos precisam de algo a mais para se destacar diante das empresas, como um estágio. "Se o estudante tiver essa experiência, já possui um diferencial para concorrer a uma vaga efetiva", afirma Erick Sperduti, coordenador do setor de Recrutamento e Seleção do Núcleo Brasileiro de Estágios (NUBE).

Outro ponto a favor dos recém-formados é saber falar mais de um idioma. E não adianta contar apenas com o inglês básico oferecido nas escolas. É preciso ter fluência na escrita, leitura e conversação, já que grande parte das vagas que exigem uma segunda língua. É, em geral, em empresas que têm contato ou até filiais no exterior.

Se o candidato tiver feito intercâmbio, também aumentam as chances de ele faturar um bom emprego. "As empresas valorizam essa vivência com estrangeiros, além do amadurecimento do jovem por ter assumido a responsabilidade de viver sozinho num país desconhecido", diz Erick.

A escolha da faculdade ainda pesa no currículo dos recém-formados. De acordo com o coordenador de Recrutamento e Seleção, algumas empresas priorizam as faculdades mais tradicionais, pois consideram que pessoas formadas ali apresentem melhor desempenho. Outras consideram a avaliação do Ministério da Educação (MEC) para escolher ex-estudantes dos cursos melhor conceituados. Mas empresas que recrutam os candidatos têm informado gestores para que eles levem em consideração não apenas a fama da faculdade, e sim o perfil e qualidades de cada pessoa interessada numa vaga.

Então, o segredo para os recém-formados é não desanimar. Podem - e devem - investir em cursos e trabalhos extracurriculares. Isso mostra que se trata de alguém que não se propõe a simplesmente cumprir a grade curricular oferecida em seu curso superior, mas que está disposto a ir além dos limites.

Aliás, até trabalhos voluntários são bem vistos no mercado. Eles demonstram preocupação com o próximo, além de um desenvolvimento pessoal. E, segundo Erick, "atualmente, as empresas avaliam não apenas aspectos profissionais, como também questões comportamentais dos funcionários."


Como vimos, são muitos os diferenciais que um recém-formado pode buscar nessa fase de início de carreira. Porém, o mais importante é estar sempre aberto ao crescimento. "Procure se especializar, fazer uma pós-graduação ou curso de especialização voltado para sua área. E esta é uma boa hora para quem não tem um segundo idioma correr atrás disso", orienta o coordenador de Recrutamento e Seleção.

Por Priscilla Nery (MBPress)

Comente