Quer abrir um negócio? Aposte no mercado pet!

Aposte no mercado pet

Foto: Site 4inspireddesign

Deixar de ser empregado e passar a comandar o próprio negócio está nos planos de muitos brasileiros. De acordo com o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio a Micro e Pequenas Empresas) o país terá quatro milhões de empreendedores individuais em 2014. Atualmente são 2,5 milhões.

E se você gosta e sabe lidar muito bem com animais, a sugestão é investir no mercado pet. A Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação) aponta o Brasil como o segundo maior mercado do mundo em faturamento e o quarto maior do mundo em população total em animais de estimação.

Nosso mercado pet é focado em cinco segmentos: alimentação (46% do faturamento do setor), acessórios, produtos para higiene e beleza e equipamentos (5%), produtos veterinários (5%), comercialização de animais (33%) e serviços (11%). Todos os setores juntos empregam mais de um milhão de pessoas.

O diretor-executivo da ABF (Associação Brasileira de Franchising), Ricardo Camargo, conta que esse setor é muito novo e que quem ingressa nele geralmente é formado em Medicina Veterinária ou fez algum curso profissionalizante, como banho e tosa. Além, é claro, de gostar muito de animais.

"Recentemente recebemos a visita de uma de rede de franquias de pet shop dos Estados Unidos (país que lidera o segmento) e lá o recrutamento consiste em promover a convivência do fraqueado com animais durante dois ou três dias", conta Ricardo. "Creio que, num futuro próximo, esse sistema chegue ao Brasil, uma vez que os pets têm sido tratados como membros da família", completa.

Geralmente o investimento inicial de uma franquia do segmento pet fica entre R$ 65 e R$ 250 mil e, analisando o mercado de franquias como um todo, o retorno vem em até 36 meses. 

Para quem deseja obter sucesso abrindo um negócio próprio uma das regras é analisar o ponto onde se quer trabalhar. "É preciso saber se a área é mais comercial ou residencial, se possui muitos prédios e quantos animais existem por metro quadrado", alerta.


Outro cuidado é procurar um órgão do setor para saber as especificações sobre equipamentos e qualidade das instalações. "Quando se quer abrir uma empresa independente, o empresário precisa correr atrás destas normas. Mas quando é franquia, a matriz já abastece o franqueado dessas informações", esclarece Ricardo.

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente