Quando trabalhar se torna um vício

vicio de trabalhar

É cada vez mais comum o surgimento de doenças devido ao ritmo acelerado em que vivemos. Existem pessoas que não percebem que só pensam e se ocupam com trabalho. São as chamadas de workaholics, expressão americana que surgiu da palavra alcoholics, ou seja, aqueles que têm compulsão pelo consumo de álcool, neste caso as pessoas em questão são viciadas em trabalho.

Quantas de nós não passamos dos limites e deixamos nossas famílias e o lazer de lado? A psicóloga Maria Teresa Scandell Rocco explica que pessoas assim passam a ser reféns de suas compulsões. Trabalham sem cessar por se sentirem inseguras e ansiosas o tempo todo. “Essas pessoas se sentem ameaçadas, com medo de perder algo ou de serem criticadas por alguém”, diz a psicóloga.

Os indícios de exagero ficam claros quando o profissional não consegue se desligar do trabalho nem nos dias de lazer, aceita mais atribuições mesmo já estando sobrecarregado, acha que tirar férias não é importante ou então, permite que a dedicação irrestrita passe por cima de toda e qualquer situação pessoal.

O comerciante Adelino de Mendonça sabe bem o que é isso. Ele possui uma lanchonete e muitas vezes deixou seus filhos e sua mulher de lado para se dedicar aos lucros e aos assuntos do seu estabelecimento. “Tirei férias agora com minha família, há dez anos não fazia isso. Me sentia pressionado e tinha medo de que se trabalhasse menos, não conseguiria dinheiro suficiente para sustentar minha família”, conta.

Infelizmente, remédios (antidepressivos ou ansiolíticos) não são suficientes para ajudar um workaholic, pois os motivos pelos quais essa compulsão se instala em cada pessoa são totalmente individuais. Eles dependem muito mais da história de cada um. “Os remédios podem auxiliar, mas devem estar em associação com uma psicoterapia, que irá investigar as razões que levam essa pessoa a depender tanto do trabalho”, aconselha Maria Teresa.

Perceba se o excesso de trabalho está perturbando sua vida pessoal. Levar sempre tarefas para casa, checar emails profissionais nos fins de semana, marcar com frequência reuniões na hora do almoço e outras atitudes perigosas podem por a perder sua qualidade de vida. Repense sua rotina e equilibre sua vida!

Fonte - MBPress

Comente