Quando investir em curso não funciona

Há sempre uma dúvida em relação a qual curso fazer. Uns não gostam de estudar inglês, mas o trabalho exige o conhecimento do idioma. Outros estão desempregados e ficam ser saber qual opção será mais lucrativa. Embora estudo seja considerado um investimento e não uma despesa, é bom que o mesmo alcance o objetivo desejado. Do contrário, vai ser apenas mais um diploma ou certificado pendurado na parede.

Antes de realizar um investimento de grande porte, como um MBA (Master in Business Administration), é preciso analisar se haverá mercado de trabalho. Com a ilusão de que quanto mais títulos no currículo, mais chances de um ótimo emprego, fortunas são investidas sem a obtenção do retorno no final do curso.

Existem muitas pessoas que preenchem o currículo com cursos sem critério. É como um médico fazendo webdesign para alavancar a sua carreira. Não faz muito sentido se essa for a única finalidade. Se for hobby, tudo bem. Se não, isso é jogar dinheiro fora.

leia também


Um curso superior custa hoje entre 20 mil e 120 mil reais, dependendo da escola e da carreira. Um MBA, então, muito mais. E o retorno desse investimento pode levar até dez anos para chegar, de acordo com o simulador criado pela revista Business Week (www.businessweek.com/bschools). Portanto, antes de fazer um curso, avalie se realmente está dentro do seu perfil e do mercado.

Por Lívany Salles

Comente