Promoção sem aumento de salário. Como agir?

Todos os colaboradores de uma empresa sonham em receber uma promoção, ocupar cargos de maior responsabilidade, aprender novas tarefas, liderar equipes e, claro, dar aquela turbinada no salário. O problema é que nem sempre as coisas saem como idealizamos. O que fazer quando a promoção acontece sem o reajuste salarial?

O consultor e coach de empresários Abraham Shapiro, estudioso de Gestão e Modelos Gerenciais, Psicologia aplicada à Venda e ao Marketing, acredita que a promoção sem aumento de salário não é comum, mas pode acontecer. Para ele o mais usual é quando o funcionário recebe salário fixo e comissões sobre produtividade ou metas atingidas.

"Neste caso, ele pode ser promovido de função ou cargo, continuar ganhando o mesmo salário fixo e ser estabelecida novas metas a se atingir. Em outras situações é dada a ele uma carteira de clientes que represente maior vantagem para que ele atinja os novos objetivos", explica Shapiro.

Esta não é uma situação fácil e, muitas vezes, ficamos até sem saber como agir. Para o especialista é extremamente importante que se procure saber quais são as reais intenções do gestor ou da empresa ao realizar a proposta. E acrescenta: "Busque a capacitação adequada, já que toda promoção, conforme a Lei de Peter, leva o funcionário de uma posição em que ele é competente a outra nova em que é completamente inexperiente".

Para o especialista, este tipo de proposta não significa que o funcionário não é respeitado. Mas cuidado: como foi dito, tenha certeza das intenções do gestor. Shapiro lembra que há empresas que se valem dessas situações para forçar o funcionário a pedir demissão. São táticas para dificultar a convivência do colaborados na empresa.

O consultor ressalta: "Quando um empregado é admitido para exercer uma função específica, tem o direito de somente trabalhar no serviço que foi ajustado contratualmente". E completa: "A promoção vertical, como é chamada no meio, deve implicar em melhoria salarial para que seja mantida a comutatividade do contrato de trabalho, caso contrário será prejudicial e, portanto, ilícita."

Shapiro explica que a melhoria salarial decorrente da promoção deve ser proporcional às novas responsabilidades que o empregado terá em razão dela. O aumento pode decorrer de livre iniciativa do empregador, de quadro de carreira (para empresa que possui quadro organizado em carreira homologado pelo Ministério do Trabalho e Emprego) e de norma coletiva.


O novo salário deve ser oferecido mesmo durante o período de experiência na nova função ou substituição temporária em cargos elevados. O artigo 450 da CLT (Consolidação das Leis de Trabalho) diz: "Ao empregado chamado a ocupar, em comissão, interinamente, ou em substituição eventual ou temporária, cargo diverso do que exercer na empresa será garantida a contagem do tempo naquele serviço, bem como volta ao cargo anterior".

Por Bianca de Souza (MBPress)