Política Pessoal - jogo de cintura no trabalho

livro politica pessoal

foto divulgação

Na sabedoria popular se diz: “a rapadura é doce, mas não é mole”, pois é, no mundo corporativo a realidade é dura. E quem não percebe que “jogo de cintura” na maioria das vezes é mais importante que competência técnica e dedicação é um sério candidato a ficar impiedosamente fora do jogo.

Alguns estudiosos e cientistas defendem que a política, em todos os ramos de negócios e da sociedade, é fundamental para o sucesso pessoal. A professora e consultora em gestão, Kathleen Kelley Reardon explica, em seu novo livro, Política Pessoal - Como vencer em um mundo onde o trabalho duro e o talento não são suficientes, que o que separa os vencedores dos perdedores na vida corporativa é o “jogo de cintura”.

A autora entrevistou diversos profissionais, de veteranos bem-sucedidos a aspirantes sonhadores, e examinou por que algumas pessoas que trabalham exaustivamente e de forma eficiente ficam para trás, enquanto outras que sabem se posicionar seguem em frente.

As orientações de como agir no ambiente de trabalho são divididas em temas como intuição, perspicácia, empatia, persuasão, versatilidade, mentiras, as aparências, interpretações de e-mails, situações desagradáveis, como falar com diferentes tipos de chefes, estratégias para criar e manter o poder, a importância dos contatos e outros assuntos.

Afinal política, no melhor sentido da palavra, é, de certo, saber o que dizer, quando dizer e quem diz o quê.

Título: Política Pessoal

Autora: Kathleen Kelly Reardon

Editora Gente

Por Karina Conde

Comente