Piloto, mulher e mãe: os desafios e felicidades de ser comandante

Saiba como é o trabalho de uma piloto de avião!
piloto mulher

Clarissa reconhece que são muitos os desafios, mas a recompensa é gratificante. Foto: Thamirys Teixeira

Clarissa Pinheiro Pereira era uma jovem de 17 anos que queria o carro do pai emprestado. Como era menor de idade, não foi autorizada pelo pai a dirigir, porém descobriu que aos 17 já era possível pilotar helicóptero e até avião.  Sonhou, estudou, teve perseverança e chegou lá!

Hoje, aos 35 anos de idade e 19 anos de voo, é uma das mulheres que correspondem aos 40% do total de colaboradoras da Avianca Brasil, empresa que registra a maior proporção de pilotos mulheres entre as aéreas nacionais.

Em entrevista ao Vila Mulher, Clarissa contou sobre os desafios e felicidades de ser mulher na aviação e explica como chegou a este cargo de tanto destaque. “Eu sempre gostei da profissão, mas achava que só poderia pilotar quem era homem e filho de piloto.  Estudei para isso e a partir do meu primeiro voo já sabia o que faria durante toda a minha vida”.

Sobre a primeira vez no ar, ela relata: “Me lembro que pensei, ‘nossa, estou pilotando uma máquina de um milhão de dólares!’.” A profissional teve seu primeiro voo comercial como copiloto já em um voo internacional para Buenos Aires e depois disso não parou mais. 

Clarissa pereira piloto

Clarissa sobre a relação com pilotos homens: “Eles sabem que todos que estão ali tem muita competência e que não é fácil chegar até lá”.

Mãe de uma filha de três anos, ela conta que precisa lidar com a distância da filha e com a saudade, mas reforça que é maravilhoso ser uma inspiração para meninas de todas as idades. “As pessoas me perguntam o que fazer para entrar na aviação e dizem se sentir inspiradas pelo meu trabalho. É interessante apresentar uma profissão que chegou de uma forma tão natural, por conta do apoio inicial do meu pai, que me apresentou a possibilidade”.

A comandante relata que voar é um privilégio. “Eu me sinto orgulhosa com esta possibilidade hoje em dia e sinto que aqui no Brasil o cargo é mais aceito. Conheço uma mulher de um país vizinho que não aguentou a pressão de ser mulher na aviação e abandonou o cargo de comandante por conta do machismo e preconceito”, conta.

clarissa pereira piloto avianca

“A maioria dos passageiros mostram uma surpresa positiva ao ver uma mulher no ar”, diz.

Clarissa Pereira piloto avianca

Foto: Thamirys Teixeira

Segundo ela, um ambiente de trabalho que cultiva o respeito e a valorização das mulheres faz toda a diferença. “Me sinto privilegiada de estar em uma empresa que reconhece minha capacidade e não adia uma promoção por conta do gênero, por exemplo. Eles batem no peito e sabem o  que estão fazendo”, diz a piloto da Avianca Brasil.

Abraçar o empoderamento e sonhar alto é a chave do sucesso. “Quero que as meninas saibam que hoje em dia também existe esta opção. Meu conselho é ir de olhos fechados e superando as inseguranças, sem pensar ‘Será que vai dar certo, será que vai ter emprego’.  Se for o caminho dela, vai dar tudo certo, basta ter fé, acreditar e seguir”.

Voo com tripulação 100% feminina

Avianca Voo Mulheres

Os voos 6372 e 6373 que fizeram os trajetos São Paulo (GRU) – Fortaleza (FOR) e Fortaleza (FOR) – São Paulo (GRU) tiveram uma tripulação 100% feminina.

 Conversamos com a comandante Clarissa após um voo especial da Avianca Brasil. A linha aérea promoveu, durante o Dia Internacional da Mulher, dois voos especiais com a tripulação (comandantes, copilotos e comissárias) formada exclusivamente por mulheres. Os trajetos marcaram a parceria da companhia com a Maurício de Sousa Produções para promover práticas de equidade de gênero. As empresas, parceiras da ONU Mulheres, reforçaram o projeto "Donas da Rua", um site colaborativo que trabalha a força das meninas, explorando depoimentos sobre empoderamento. Na aeronave, personalizada com recursos visuais das personagens femininas da Turma da Mônica, as atrizes Tainá Müller e Priscila Fantin junto com a cantora e atriz Ellen Oléria apoiaram o projeto e o trabalho da tripulação, que esbanjava alegria e comprometimento. 

Dá só uma olhada no que o Vila Mulher acompanhou:

dia das mulheres avianca

Tainá Muller, Priscila Fantin e Ellen Oléria acompanharam o trabalho da comandante Clarissa Canedo, copiloto Karina Guidi e comissárias Meire Adriani, Leticia Santiago, Erika Nava e Cristine Trajano. Foto: Divulgação

donas da rua avianca

Lanche personalizado da Avianca Brasil com o projeto Donas da Rua.

Avianca Brasil mulheres

Cupcake especial para o Dia Internacional da Mulher da Avianca Brasil

donas da rua avianca

Avião com decoração especial do projeto Donas da Rua para o Dia Internacional da Mulher.

Por Thamirys Teixeira

Comente