Perda de audição no trabalho

Os ruídos no ambiente de trabalho são mais prejudiciais do que imaginamos. Profissionais que trabalham com a música, como DJs, operadores de áudio e músicos, operários de fábrica, funcionários que atuam em aeroportos. Nem precisa chegar a tanto, as impressoras, os telefones tocando em grandes escritórios, o som do trânsito que alcança as lojas.

Segundo a fonoaudióloga Isabela Gomes, da Telex Soluções Auditivas, a exposição continuada a sons entre 100 e 120 decibéis pode levar à perda auditiva definitiva. "Nós não imaginamos, mas em um ambiente normal de trabalho, como um escritório, o som pode chegar a até 70, 80 dB", afirma.

A especialista explica que um volume muito alto (acima de 120 decibéis) pode causar trauma acústico. Tanto que, para algumas atividades profissionais, a legislação determina a utilização de EPI (Equipamento de Proteção Individual). Para músicos que trabalham com shows, o volume muitas vezes ultrapassa 130 decibéis, o que pode acarretar.

O impacto da surdez vai desde a dificuldade em se comunicar com as pessoas até um possível isolamento da vida social. Sem contar o aspecto econômico. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, os ruídos são a terceira principal causa de poluição mundial.


E para quem está acostumado a ouvir música em mp3, principalmente em volume alto e por um longo período, os cuidados devem ser redobrados, poiso som dos fones atinge diretamente os ouvidos, prejudicando a audição a médio e longo prazo.

Por Lívany Salles

Comente

Assuntos relacionados: carreira trabalho surdez barulho