Pequenos empreendedores

Pequenos empreendedores

Foto: Reprodução/ Mosbowsmemphis.com

"Se você quer algo bem feito, faça você mesmo". Esse ditado ajuda a descrever o caminho usado pelo garoto Moziah Bridges, de apenas 11 anos, para montar seu próprio negócio. Em entrevista à Fox News, o vaidoso empreendedor disse que gostava de usar gravatas-borboleta, mas não encontrava nenhum modelo no mercado que lhe agradasse.

Como aprendeu a costurar com a avó, decidiu confeccionar suas próprias gravatas quando tinha apenas nove anos. A ideia deu tão certo que ele começou a comercializá-las. Ele mesmo escolhe os tecidos, que vão das bolinhas e listras às multicoloridas e com temas esportivos. O preço das gravatas começa em U$ 25 (pouco mais de R$ 56) e pode chegar a U$ 50 (R$ 113).

De olho no talento do filho, sua mãe, Tramica Morris, disse a ele: "Você não precisa esperar até que seja mais velho". E o garoto de Memphis, Tennessee (Estados Unidos) deslanchou. Montou um site, o Mo’s Bow’s (As Gravatas-Borboleta de Mo) e já ganhou mais de US$ 30 mil (o equivalente a R$ 69 mil) com seu negócio.

Os acessórios de Moziah também estão disponíveis em lojas tradicionais de Tennessee, Alabama, Texas, Louisiana, Carolina do Sul e Arkansas. Quem compra as gravatas-borboleta do jovem empreendedor também faz uma boa ação: parte da renda com as vendas financia a viagem de crianças para acampamentos de verão. "Sinto que é bom ajudar a comunidade e é isso que estou fazendo", diz.

Bridges se considera um homem de negócios e pretende expandir sua loja comerciando lenços e outros acessórios masculinos. À revista Forbes ele revelou: "Eu também quero conseguir dinheiro suficiente para iniciar uma empresa de roupas infantis que tenha bons blazers e calças para crianças que gostem de manter uma boa aparência assim como eu".

O garoto de 11 anos se inspirou em um grande estilista para apostar no seu talento como empreendedor. "Ralph Lauren começou a vender gravatas quando tinha 10 anos. Então acho que posso ser realmente famoso como ele. Por isso, vou manter o meu negócio a todo vapor até eu ficar mais velho", revela.

Além de Moziah Bridges, outras crianças têm feito sucesso pelo mundo mostrando suas veias empreendedoras. Conheça alguns:

Pequenos empreendedores

Henry Patterson, de nove anos, já criou três empresas. Começou a vida empresarial vendendo adubo no eBay. Depois passou a comprar produtos em uma loja perto de sua casa, em Bedford, Inglaterra, e revender. E a mais recente ideia do garoto foi a empresa "Not Before Tea" (Não Antes do Chá) para vender doces para crianças. Os pais de Henry estão sempre por perto, mas ele mesmo desenhou o logotipo, criou a estratégia de marketing e as embalagens dos produtos.

Pequenos empreendedores

As jovens Estela Barone, Giovanna Pezzuto, Joana Fusco e Marcela Magalhães, todas de 12 anos, montam um bazar desde 2007. A ideia empreendedora, batizada de "Pop Camelo", tem um objetivo definido: levantar fundos para uma viagem a Disney com as mães. O primeiro bazar foi realizado em 2010 e é possível encontrar de tudo - roupas, acessórios e objetos de decoração - que variam de R$ 1 a R$ 50. O mais recente evento aconteceu em maio e outros três estão programados até o fim de deste ano.

Pequenos empreendedores

Leanna Archer começou seu negócio aos nove anos. Sua bisavó criou uma pomada caseira para passar no cabelo da neta e as amigas da escola só elogiavam os resultados. A menina resolveu oferecer o produto a elas, que adoraram e não param de pedir novas remessas. Foi aí que tudo começou. Em 2005 a empresa Leanna's Hair foi aberta e hoje Leanna comercializa uma linha de produtos orgânicos, que vão de xampus a cremes, todos com fórmulas secretas. Segundo a mídia americana a empresa fatura anualmente US$ 100 mil. Em 2008, a jovem fundou uma organização dedicada a fornecer melhores oportunidades para crianças carentes no Haiti.


Juliana Falcão (MBPress)

Comente