Oficinas artesanais para a inserção no mercado de trabalho

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
artesanatooficinas

Foto - Shutterstock

Artesanato é tudo aquilo que é feito à mão, ou com auxilio mínimo de máquinas. De acordo com dados do IBGE, no Brasil, o mercado de artesanato tem movimentado cerca de R$ 50 bilhões por meio do toque especial de mais de 9 milhões de artesãos.

As técnicas aliadas à criatividade e retorno financeiro quase garantido vem atraindo cada vez mais adeptos aos trabalhos manuais. É o caso de Noelma Diniz, usuária da APAM - Associação Paulista de Amparo à Mulher.

Uma das aprendizes da oficina de Corte e Costura, ela já produz e comercializa suas próprias peças. "É uma maneira de trabalhar com algo prazeroso, que possibilita ter meus horários e ainda gerar renda.", conta. "A oficina da APAM me possibilitou trabalhar minha criatividade, além de valorizar meu produto.", finaliza.

Ir. Helena, Coordenadora de área da APAM, conta que a procura pelas oficinas aumentou. "Cada vez mais mulheres em situação de vulnerabilidade social têm procurado nossas oficinas a fim de entrarem no mercado de trabalho como autônomas.", afirma.

Além de desenvolverem habilidades manuais, as usuárias da APAM contam com workshops voltados para o empreendedorismo. Confira abaixo algumas oficinas que a APAM oferece gratuitamente para mulheres em situação de vulnerabilidade social.

Bijuteria - Proporciona o aprendizado de diversas técnicas para a produção de peças de bijuteria como brincos, colares, pulseiras entre outros.

Pedraria - Confecção e customização de peças como: blusas, bolsas, carteiras, chinelos, vestidos, cobre jarra entre outros.

Macramé - Objetiva o aprendizado da tecelagem manual para a confecção de peças com cruzamentos geométricos, franjas e outras formas decorativas. São confeccionadas: toalhas, bolsas, pulseiras, chaveiros e outros.

MDF - Técnicas de decorações em caixas, bancos, bandeja, quadros decorativos, porta-retratos feitos de MDF.

Mais informações em http://www.apamsp.org.br e http://www.mensageiras.com.br.


Por Vila Mulher

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente