O seu chefe sabe motivar você?

Para que o seu ano não seja frustrante e que erros do passado não sejam repetidos, é preciso tomar uma atitude. O importante não é só buscar algo que gere motivação, mas descobrir o que é que acontece que o desmotiva também.

Portanto, procure identificar em que situações você vive picos de desmotivação, que acabam fazendo você suspirar e dizer: “Oh, vida!; Oh, dia!; Oh, trabalho!”. Muitas pessoas têm problemas em localizar essa fonte de desânimo. E em muitos casos ela está justamente na pessoa em que não deveria: no chefe! Será que isto está acontecendo com você?

Se seu pico de desmotivação acontecer quando você acordar, observe como, onde e com quem você dormiu! A culpa pode não ser do seu chefe. Se for durante ou depois do almoço, observe como, onde e com quem almoçou! Pode não ser culpa dele! Mas, se ao final do expediente, ele criar um clima tão “maravilhoso”, no seu ambiente de trabalho, que faz você se sentir “triste” por ter que ir embora, a culpa, definitivamente, é dele!

Bomba! Seu mundo caiu... É, a motivação é algo que vem de dentro para fora. Se você vai dormir se aplaudindo e acorda pedindo bis, já tem um conceito de vida que é um grande diferencial. Mas, contra um chefe desanimador, haja motivação!

E agora o que fazer? O problema é com ele mesmo, você não sabe como agir, mas tem consciência de que se ele não mudar certas atitudes e ações, nem todo o entusiasmo do mundo resolve a questão! Então, parta para quebrar o paradigma! Quem foi que disse que ele não tem que dar sua contribuição também?

Mande este texto para o seu chefe! Isso mesmo! E vale tudo: e-mail; carta anônima; papel “esquecido” em cima da mesa dele; pendurar o texto no monitor do computador; colocar no meio das correspondências ou debaixo da xícara de café; pendurar na parede do banheiro; colocar dentro de um pacote de presente... Enfim, use sua criatividade e audácia!

Escreva para ele e diga que, assim como você, ele também é integrante importante de um time, de uma equipe e precisa fazer a parte dele, já que, para você, ele está sendo uma fonte de desmotivação. E em seguida, mande estas dez dicas para ele. Se der certo, ótimo! Se não resolver, analise o que mais vale a pena: falar pessoalmente e buscar uma outra saída juntos ou procurar outro chefe!

Os 10 mandamentos da motivação:

1. Desenvolva um manual de motivação com os 10 mandamentos da empresa feliz. Mas, desenvolva com a sua equipe, com todas as pessoas do time participando, sugerindo, interagindo.

2. Cumprimente a todos que encontrar pela empresa com um largo sorriso e um contagiante bom dia diariamente. Mostre o seu lado cordial, educado e social;

3. Faça uso das palavras mágicas: Por favor, Desculpe, Com licença. A educação evita estresse e mal-entendidos;

4. Busque em todas as situações o lado positivo e sempre que possível expresse-o em forma de elogio. É fundamental que você demonstre a sua confiança na capacidade criativa de seus colaboradores e também sua capacidade de envolvimento integral com a empresa e seus colaboradores, tanto em momentos difíceis, quanto nos mais agradáveis;

5. Não ligue o piloto automático, esteja sempre atento à sua respiração, temos uma tendência em não nos aprofundarmos em vários assuntos. Esteja sempre atento à sua postura física, pois ela é fator determinante para a sua postura emocional e mental;

6. Cante, sempre que possível cante. Não, não queremos que você vire um cantor, mas que procure espantar tensões e outros males do ambiente organizacional;

7. Pratique a aeróbica da risada pelo menos 2 vezes por semana. Ou seja, procure fazer exercícios de riso. Rir nos endorfina, nos dá maior disposição e um gás de criatividade para lidar com pressões e cobranças diárias;

8. Faça seu planejamento estratégico pessoal e profissional, leia-o pelo menos três vezes por semana, e não hesite em fazer qualquer alteração se for necessário. A vida é movimento, é mudança, inclusive, de planos e atitudes.

9. Medite, reflita, pelo menos uma vez diariamente, e sonhe sempre que possível. Sonhar prolonga a vida. E a faz ter um colorido todo especial;

10.Pratique ecologia pessoal, social e sistêmica. Ajude a preservar o meio-ambiente, o ambiente organizacional e o ambiente familiar. Isto é puro equilíbrio e qualidade de vida.

Colunista do Vila Sucesso e Vila Equilíbrio, Leila Navarro é palestrante motivacional e comportamental, além de ser empresária e Presidente do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Capital Humano.

Comente