O Complexo de vira-lata e o universo corporativo

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

O empresário Eike Batista afirmou certa vez em uma entrevista concedida à revista Época, que precisamos "acabar com o complexo de vira-lata". A expressão, costumeiramente adotada para ilustrar a baixa auto-estima do brasileiro em relação ao país e a sua própria capacidade de realização, adquire destaque ao percebermos que permanece viva no inconsciente coletivo do nosso povo a velha auto-imagem negativa, que cultua com idolatria quase tudo o que vem do exterior em detrimento do que aqui existe ou se produz, mesmo em tempos de inquestionável sucesso econômico e uma ascensão internacional sem precedentes.

Para analisar essa questão no contexto do universo corporativo, convidamos o especialista em negociações internacionais Antonio Wrobleski, um especialista em negociações internacionais, sócio da AWRO Participações e Logística e ex- presidente da Ryder Logística.

Plataforma Brasil: Antonio Wrobleski, o complexo de vira lata ainda vive na alma dos nossos executivos e empresários? Como você define o prejuízo resultante dessa postura?

Antonio Wrobleski: Eu não creio em complexo de vira lata, mas sim que nós executivos brasileiros, fomos catequizados pela cartilha administrativa americana ou européia. Era quase proibido pensar, pois para tudo já existia a receita e os procedimentos a seguir.

Com o país se destacando no cenário mundial, também começam a aparecer as chamadas Multinacionais Brasileiras, dirigidas por profissionais que fazem a diferença. Casos não faltam: Eike Batista, Roger Agnelo, Andre Esteves, Beto Sicupira, Comandante Rolin, etc, etc. Surgem então metodologias administrativas próprias, associadas a uma ousadia empreendedora, como nunca antes se viu.

Estamos vivendo o início de uma nova era, onde veremos nascer expoentes nacionais como jamais ocorreu.


Gustavo Chierighini, atento observador do universo corporativo, é fundador e publisher da Plataforma Brasil, especializada em informações e conteúdos de inteligência empresarial. www.pbrasilnet.com.br
  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente