Nômades Digitais: muito além home office

Nômades Digitais muito além home office

Foto - Casalsemvergonha

No começo de março um manifesto foi lançado. Este propõe um estilo de vida completamente diferente do que você imagina como "normal". Que tal trabalhar no horário que quiser e no lugar do mundo que desejar? Aí está a proposta dos "Nômades Digitais": liberdade para trabalhar em qualquer lugar do mundo.

Eme e Jaque foram responsáveis pela publicação do texto motivacional, mas não são os criadores da ideia, que vem pipocando em países da Europa e nos Estados Unidos. Quem são Jaque e Eme? Os responsáveis pela administração dos sites "Casal Sem Vergonha") e "Hypeness."

A ideia principal é a possibilidade de poder trabalhar de qualquer lugar do mundo, com o auxílio da internet e da tecnologia. E por mais que pareça complicado, muitas profissões permitem que as pessoas realizem suas atividades de qualquer computador conectado à rede. A lógica é: "se você pode trabalhar de casa, usando a tecnologia, pode trabalhar de qualquer lugar do mundo", como afirma o manifesto.

O casal não se sente nem um pouco maluco por ter aderido à essa filosofia. "Por enquanto só tivemos feedbacks positivos das pessoas que trabalharam conosco, mas pode ser que no fundo algumas delas nos achem um pouco malucos mesmo", diz Eme. "É legal saber que estamos conseguindo cumprir nosso objetivo de inspirar as pessoas e provar que existem modos alternativos de trabalho e de vida", completa Jaque.

O modelo do home office continua sendo o mesmo para a vida viajante dos dois. "Cada um tem suas funções e precisa cumprir as metas. Cada pessoa pode escolher qual horário quer trabalhar e de onde quer trabalhar. Assim todo mundo fica mais inspirado para criar e produzir", explica a moça.

Misturar trabalho e diversão dá certo?

A desmotivação de precisar trabalhar mesmo estando numa cidade nova e fervilhante pode aparecer desmotivante para mentes menos preparadas, mas o "casal sem vergonha" lida bem com isso. "Nós nos sentimos felizes e gratos. Tentamos ao máximo equilibrar trabalho, produção e diversão, mas já chegamos a passar o dia inteiro dentro de casa, em algum lugar do mundo, morrendo de vontade de dar um passeio", confessa Eme.

"Sabemos que o trabalho é o que nos possibilita ter um estilo de vida como esse, então acaba sendo mais fácil lidar com isso. Pode ser que no dia seguinte consigamos trabalhar duas horas de manhã, sair para pular de paraquedas, depois voltar para trabalhar mais um pouco até de noite. Isso não tem preço", completa o rapaz.

As viagens, porem, têm sim seu preço. Mas você acredita que pode acabar saindo mais barato que morar nas grandes cidades brasileiras? Se você for viver num país onde a moeda local valha menos do que a moeda que você recebe ou em uma cidade com custo de vida mais baixo do que as capitais (o que não é muito difícil), o estilo de vida acaba saindo econômico também.

A última prova de que pode dar certo é que os pombinhos não pretendem se fixar tão cedo. "Nosso lema é permanecer enquanto estivermos felizes. Agora não pensamos em ter filhos e aprendemos que o importante é focar no agora. Hoje, nossa vontade é viajar eternamente", reflete Eme. "Que seja eterno enquanto dure, como dizia o poeta", completa Jaque.

Que tal embarcar em uma aventura dessas? Está aí o exemplo de que a vida pode ser maravilhosamente diferente!

Por Juliany Bernardo (MBPress)

Comente