Networking eficiente!

Atrás de uma vaga? Saiba que não basta apenas experiência, qualificações, ou mesmo capacidade de trabalhar em grupo, a sua rede de relacionamentos, ou networking, é muitas vezes um empurrãozinho rumo ao mercado.

Foi o que aconteceu com a jornalista Thaís Rubinstein Serson. Após concluir a faculdade, ela trabalhava como vendedora no Shopping Higienópolis. Sempre muito simpática e comunicativa, Thaís fez várias amizades com as clientes que entravam na loja. Certo dia, uma produtora de revistas femininas foi até o lugar para uma produção de fotos. “Quando ela foi devolver os produtos perguntei se não poderia mandar um curriculum para lá”.

Um mês depois, Thaís foi chamada para uma entrevista e conseguiu uma vaga em assessoria de imprensa. “Na verdade, como ela também tem uma boa rede de contatos com jornalistas, acabou passando o meu curriculum a várias pessoas”, completa.

Assim como a jornalista, existem pessoas com mais facilidade para gerar networking que outras. Mas para Rogério Martins, consultor empresarial e especialista em motivação da Persona Consultoria & Eventos, ele também é uma competência a ser aprendida e desenvolvida.

Por isso, o planejamento também conta, e muito! “Disciplina e organização, sempre. Só não dá pra deixar de usar a espontaneidade. Faça com planejamento, mas sentindo prazer”, explica.

Além de organizar a sua agenda e cartões de visitas, muitas vezes espalhados em gavetas, o consultor indica, por exemplo, aproveitar o início da semana e escolher um bom motivo para entrar em contato. Pode ser uma dica interessante de lazer ou de trabalho conforme o perfil da pessoa. Lembrando que isso deve ser contínuo e não insistente. “Faça isso com certo espaçamento de tempo, ou seja, a cada 15 dias. Em aniversários, vale uma visita ou mandar um cartão”, aconselha.

Networking não é apenas para conquistar uma vaga ou mesmo uma promoção. Isso é automático, para a vida toda. Festas ou reuniões de amigos é uma boa oportunidade. Para Martins, o mais importante é saber ouvir. Estar no lugar certo, na hora certa e saber ouvir.

E não vale usar a desculpa da “falta de tempo”. Coloque na ponta do lápis as prioridades. Às vezes é necessário perder algumas horas de trabalho para estar em congressos e palestras, uma boa maneira de estabelecer contatos com colegas de profissão ou ainda conhecer alguns “gurus e mentores” de sucesso.

Internet

Colocar o endereço de MSN no cartão pessoal, alimentar um blog com novidades da sua área de atuação, ou mesmo estar em boas comunidades no Orkut é uma boa maneira de aumentar a sua rede de contatos. Também ajuda a “vender o seu peixe”. Mas nunca coloque dados muito pessoais. “Use com moderação, nada substitui o telefonema e o bom e velho contato pessoal, completa Martins.

Por Juliana Lopes

Comente