Mulheres que mudaram a história!

No Dia Internacional de Igualdade da Mulher, nós do VilaMulher homenageamos personagens que superaram desafios e colocaram a mulher em papel de destaque na sociedade

O VilaMulher homenageia grandes mulheres neste Dia Internacional de Igualdade da Mulher. Foto: Reprodução/wikipedia

As mulheres já provaram que não são o "sexo tão frágil" como muitos imaginam. Ao longo dos tempos, elas conquistaram espaço em diversos setores que antes eram predominantemente masculinos, como foi o caso da política, da medicina, da advocacia, entre outros. Muitas hoje são consideradas pioneiras, já que abriram caminho para que outras mulheres, tão obstinadas e sonhadoras quanto, pudessem ver seus ideais atingidos de forma sólida e permanente.


Este é o caso da primeira mulher a exercer a advocacia no Brasil, Dna. Myrthes Gomes de Campos, tendo iniciado sua carreira em 1924. Fluminense de Macaé (RJ), Myrthes ocupou o cargo de encarregada pela Jurisprudência do Tribunal de Apelação do Distrito Federal, 1926 até 1946. Além de funcionária da Justiça, ela também foi a primeira mulher advogada a entrar para o antigo Instituto da Ordem dos Advogados do Brasil, atual Instituto dos Advogados do Brasil.

Myrthes Gomes de Campos, primeira mulher a exercer advocacia no Brasil, em 1924. Foto: Reprodução/migalhas

Outra conquista feminina no Brasil veio com Rita Lobato Velho Lopes (1866 — 1954), a primeira mulher a exercer a medicina no Brasil, sendo também a primeira brasileira a receber um diploma. Rita venceu preconceitos, hostilidades e investiu em sua vocação profissional. 

Rita Lobato Velho Lopes: primeira mulher a exercer medicina no Brasil, e a primeira brasileira a receber um diploma. Foto: Reprodução/medicinaintensiva

Mulheres na política

Alzira Soriano foi a primeira mulher escolhida pelo povo para um cargo executivo no país! Foto: Reprodução/g1

Nos anos 20, Alzira Soriano foi a primeira mulher escolhida pelo povo para um cargo executivo no país, e na época as mulheres sequer tinham direito ao voto. A política era um campo puramente masculino, mas Alzira abriu as portas para que outras pudessem fazer história na política brasileira.

Mulheres na magistratura

Thereza Tang foi a primeira juíza do Brasil! Foto: Reprodução/magistradas

A desembargadora Thereza Tang foi a primeira mulher a tornar-se juíza no Brasil, ingressando na magistratura em 1954, em Santa Catarina. Ela faleceu em 2009, aos 87 anos, e apesar do jeito tímido, era considerada uma mulher de pulso e muito obstinada.

Por Renata Branco

Comente