Mulheres lidam melhor com o estresse

Mulheres lidam melhor com o estresse

Dar atenção aos filhos, ser boa esposa, arrasar no mercado de trabalho... Essa versatilidade está mexendo e muito com os aspectos físicos e psicológicos das mulheres. Além de terem que dar conta de todas as suas funções diárias, elas se sentem na obrigação de fazer tudo de maneira impecável.

Segundo pesquisa realizada pela ISMA-BR (International Stress Management Association), entidade que estuda o estresse e suas formas de prevenção, as mulheres estão sobrecarregadas de trabalho, sendo uma das principais causas do estresse que atinge 94% delas.

"Acredito que a mulher precisa estabelecer limites. Só assim ela poderá encontrar tempo para ela e realizar atividades que lhe dão prazer. Aprender a dizer ‘não’ é outra habilidade que a mulher precisa desenvolver. Ela sempre quer fazer tudo para todo mundo", comenta Ana Maria Rossi, presidente da associação.

Para Ana Maria, mulheres que trabalham no setor financeiro, de telemarketing ou que não estão em suas áreas de atuação estão mais sujeitas ao estresse. "A raiz desse mal é a sobrecarga de trabalho. A mulher pensa que precisa fazer tudo o que aparece pela frente para provar sua competência, na ânsia de mostrar que pode tanto quanto os homens", comenta. "Além disso, cumprem diariamente uma dupla jornada, que inclui os afazeres domésticos."

Por outro lado, a pesquisa também revelou que o público masculino não quer comprovar sua eficiência e considera outros aspectos como estressantes, entre eles, as chances de se manter na empresa e de receber promoções. "Estes fatores causam preocupação em 91% dos homens", diz a presidente.

Outro fato importante é que a mulher tem habilidade de se envolver em várias atividades diferentes e apresenta mais riscos de problemas de saúde quando não recebe o tão esperado reconhecimento. "Curiosamente, elas têm mais responsabilidade do que os homens e apresentas dificuldades na hora de delegar tarefas. Ao mesmo tempo, os estudos comprovaram que o homem morre sete anos antes do que a mulher e passa mais tempo internado por problemas crônicos", comenta Ana Maria.


Mesmo com todas estas diferenças, a pesquisa da ISMA-BR comprovou ainda que, apesar de a mulher sofrer mais de estresse, ela lida melhor com a situação por quatro motivos:

1) Elas têm mais facilidade para verbalizar suas emoções, enquanto o homem tende a engarrafá-las.

2) Elas têm maior consciência das suas condições físicas e emocionais, buscando ajuda logo nos primeiros sinais do sintoma. Já o homem vai ao médico 35 vezes menos do que a mulher e quando procura o especialista, o caso já virou doença.

3) Por conta da gravidez, a mulher tende a praticar mais atividades de relaxamento. É algo instintivo.

4) E, por último, a mulher tem mais fé e não tem vergonha de assumi-la. Com isso, se sente mais amparada e apresenta melhor qualidade de vida. O homem, por sua vez, acha que não precisa disso, que ele se basta.

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente