Mulheres e redes sociais

Mulheres e redes sociais

Há pouco tempo, o círculo de amizades de uma mulher se restringia ao da sua cidade e lugares próximos, com direito a poucas amigas mundo afora. Se antes o bate-papo era feito por telefone ou ainda em reuniões em casa e nos restaurantes, agora ele ultrapassa fronteiras. Os encontros são a todo momento, com mais freqüência, e o melhor, elas têm liberdade de contar tudo, sem pudores ou tabus, relatar suas experiências, dúvidas, angústias, trocar idéias e compartilhar informações úteis para a rotina delas.

Hoje, a internet e outras plataformas as ajudam em suas multitarefas: mãe, parceira e profissional. E as redes sociais deram um bom empurrãozinho nisso. Os números comprovam. Conforme uma pesquisa realizada pelo site InformationIsBeautiful.net, Facebook e Twitter são compostos, cada um, por 57% de mulheres. Já no Flickr, 55% dos usuários são do sexo feminino. No MySpace a dominância feminina é mais clara: 64%, enquanto no Hi5 é 54%

Aqui, na rede social Vila Mulher, um dos ‘babados’ que rendeu pano para manga, ou melhor, comentários, foi a história de Cris, casada há 13 anos, que ficou em dúvida se realizava uma fantasia do marido ou não. O título "Socorro" não é a toa. "Tenho 35 anos, de um bom tempo pra cá meu marido vem com a fantasia de ter duas mulheres na cama (eu e outra) ou eu e dois homens (ele e outro)". E ainda pediu para que ela procure uma mulher. Difícil, não?

Ainda sobre fantasias sexuais, nestes dois anos de Vila Mulher o termômetro da relação esquentou de verdade quando July Mary comentou a sua atração por mulheres. "Queria viver um verdadeiro romance a três, com respeito, fidelidade, carinho, sinceridade e muito sexo. O problema é que sou um pouco tímida e não faço muita idéia de como fazer isso já que tenho poucas amigas. Mas espero que minhas amigas da comunidade possam me dar algumas dicas de como tornar esse meu sonho realidade!". Dito e feito, cada um soltou o verbo e disse o que pensava, inclusive citaram o chamado Poliamor, que foi tema de uma de nossas matérias, cheia de opiniões diversas. Polêmica mesmo foi a reflexão de Tânia Gomes sobre sua exposição exagerada do corpo da mulher brasileira e suas conseqüências, uma delas o crescimento das mulheres frutas: melacia, morango...

Quem gosta de dividir com as amigas a própria vida sexual também vira confidente. É o caso de Aninha. Um de seus posts está entre os mais comentados, inclusive ela agradece os conselhos e a participação das Vilamigas. Em troca, ela também dá uma ajudinha para as amigas, não é a toa que se tornou uma das mais primeiras na top de conselheiras.

Mas o espaço não é aberto só para a mulherada dar a sua opinião. Aqui também se troca figurinhas sobre aquele novo corte de cabelo que está na moda ou na novela, ou então, o que é tendência por aí, nas ruas. Até escolher o seu estilo e mostrar para as amigas no Closet Virtual, com direito a votação.

Entre os eleitos, um look simples da Majy para um casamento de manhã, até o básico elegante, da Ana. No quesito peças, o vestidinho da Amara, que, inclusive, pode entrar no look da Majy para a festa de manhã, é um dos preferidos.


É justamente esse o objetivo do Vila Mulher, um lugar onde mulheres aproveitam informações via comunidade ou por meio de matérias para ter mais qualidade de vida, lugar para compartilhar angústias e conquistas e assim viver essa aventura que é ser mulher nos tempos de hoje.

Por Juliana Lopes

Comente