Marido e mulher sócios: será que dá certo?

Marido e mulher sócios dá certo

Foto: Alex Carvalho. Divulgação TV Globo

Será que é viável um casal administrar o mesmo negócio? Quais as dificuldades que podem se apresentar? E as vantagens? São dúvidas como essas que nos levaram a querer desvendar esse mistério. Conversamos com o presidente da Sociedade Brasileira de Coaching, Villela da Matta, e com o casal que tem um pequeno negócio há 40 anos, Fernando e Clair Ortiz.

De acordo com o presidente, o negócio entre casais "é viável, claro, mas existe um extremo risco, pois são duas entidades extremamente diferentes tornando o risco da falência muito alto". Villela mostrou que de acordo com pesquisas, metade dos casamentos termina antes de completar dois anos, 75% dos casais terminam antes de completar sete anos e mais de 80% das empresas fecham suas portas antes de completarem cinco anos. "Assim, observa-se um risco alto, por isso é fundamental a necessidade de planejamento e desenvolvimento de habilidades", explica.

Na opinião de Fernando Ortiz, sociedade é uma coisa que dificilmente dá certo: "Os pontos de vista são muito diferentes e cada um quer fazer do seu jeito". Por isso, Villela dá dicas para que um negócio entre casais funcione:

- Conhecer o negócio;

- Analisar pontos fracos e fortes;

- Avaliar os riscos e oportunidades;

- Estabelecer metas bem definidas tanto pessoais quanto do próprio negócio;

- Identificar riscos financeiros;

- Estabelecer regras de conduta entre sócios, principalmente quando houver divergência e os critérios para chegar a um acordo e tomar uma decisão;

- Definir um plano B, caso não dê certo o negócio e outro para "blindar" o relacionamento;

São dicas importantes que estabelecem pilares fortes para um projeto de futuro sucesso.

No negócio de Fernando e Clair o cenário é outro: "Ele que toma a frente de tudo e para mim e é até bom, porque eu sei que posso confiar. E enquanto ele cuida dos negócios eu cuido mais da nossa casa", explica Clair. "Nós não estabelecemos regras, as coisas acontecem naturalmente, na base da conversa e tudo funciona", revela o marido.

Para quem não sabe se terá a sorte do casal Ortiz, o presidente da Sociedade Brasileira de Coaching nos deixa as principais dificuldades que um casal pode passar:

- Não contar com o apoio de pessoas experientes no setor;

- Acreditar que ao montar um negócio irá trabalhar menos que trabalha para os outros;

- Apaixonar-se pela ideia e partir para um negócio sem fazer uma avaliação sobre o mercado e a concorrência;

- Não estar preparado para enfrentar pelo menos 18 meses de operação sem retirada de dividendos, ou seja, acreditar que nos primeiros 18 meses irá ter lucro.

Vale lembrar que negócios são negócios e o coração é outra coisa totalmente diferente. Muitos casais abalam as estruturas de sua relação por culpa da empresa. "No nosso caso, as dificuldades nos unem ao invés de atrapalhar, conversamos sobre o assunto e sempre procuramos a melhor solução juntos", nos conta Clair.

O presidente deixa clara a ligação dos negócios com o relacionamento: "Não só pode como vai atrapalhar. É comum as pessoas levarem os problemas pessoais para o ambiente profissional e vice-versa. O importante é saber lidar tendo em mente os seguintes tópicos, todos focados em planejamento":

- É necessário estar ciente, antes de iniciar o negócio, de que ele pode falir, mas que isso não pode afetar o relacionamento;

- Definir regras claras de papéis, funções e autoridades para tomadas de decisões;

- Estabelecer um propósito forte para se ter um negócio e porque estão fazendo isso juntos.

Os principais valores que o casal tem que ter nesse caso são: confiança, respeito, lealdade, honestidade, justiça e crescimento.


O casal concorda com esses valores: "Confiança principalmente é essencial, pois você divide algo importantíssimo com a pessoa", afirma Fernando. "Muitas vezes o Fê teve que ficar de repouso em casa por problemas de saúde e eu fiquei cuidando da loja, sem problema algum", conclui Clair.

Com certeza, começar algo do zero é muito difícil, mas fazer isso ao lado de alguém que te traga confiança e inspire uma certeza positiva, faz com que o negócio flua e aconteça. Sempre haverá dificuldades e o casal pode encontrar obstáculos sim! Mas com todas essas dicas de Villela e a experiência do casal Ortiz, vemos que pode dar certo e durar, quem sabe, 40 anos.

Por Alessandra Vespa (MBPress)

Comente