Manoela Buffara: chef revelação do ano

Manoela Buffara chef revelação do ano

Foto/Divulgação

A curitibana Manoela Buffara, de 27 anos, é a chef revelação do ano de acordo com o Prêmio Guia Quatro Rodas Brasil 2012. Dona de seu próprio restaurante, o "Manu Alma Gastronomia", a chef tem um currículo de dar inveja a qualquer profissional do ramo. Conversamos um pouquinho com a rainha das panelas e ficamos sabendo sobre sua trajetória, sobre a recepção do prêmio e o mega reconhecimento na área.

Desde pequena Manu teve contato com a cozinha: "Minha avó é italiana e meu avô é libanês, sempre fazemos almoço para 30, 40 pessoas. Fora que meu pai foi agricultor, então acho que recebi um empurrãozinho desde cedo". Apesar disso nunca ter pensado que cozinhar pudesse ser uma profissão, ela diz que caiu de "paraquedas" no mundo gastronômico: "Fui estudar nos EUA e acabei trabalhando na cozinha do hotel Salish Lodge e quando voltei para o Brasil já quis me graduar em gastronomia."

Depois disso sua carreira começou a tomar corpo. A curitibana foi para a Itália, onde se formou em Chef de Cuisine, e trabalhou em grandes restaurantes na Europa e nos Estados Unidos. Quando se sentiu preparada para assumir um restaurante próprio recebeu todo apoio do pai: "Ele que me ajudou, investiu na minha carreira", revela a chef. "Foi difícil no começo, na realidade quando você quer fazer alguma coisa diferente é difícil". Mesmo com os obstáculos, o restaurante foi inaugurado há oito meses e já é uma grande promessa na gastronomia e sucesso entre o público e os críticos.

Sobre receber o prêmio, para ela foi uma surpresa: "Foi muito bacana, porque o restaurante tem pouquíssimo tempo de vida. É um super reconhecimento não só para mim, mas para os chefs do estado também, já que geralmente estes prêmios nunca vêm para cá".

Vale destacar que a cozinha de Manu é diferente das demais, ela usa uma especialidade chamada gastronomia "tecno emocional" em suas receitas e explica: "É uma mistura de tecnologia e emoção, é brincar com o cliente". Esse direcionamento da ciência da alimentação visa agregar ao prato a técnica, com bases racionais e científicas, e o emocional do chef - o feeling e sua própria cultura.

O responsável por essa vertente da cozinha é o espanhol Ferran Adrià, que saiu investigando novas formas de instigar os cinco sentidos do cliente. Manu pegou estes conceitos e levou para seu fogão. "Nós temos uma máquina de algodão doce gelado no restaurante", conta.

Nossa querida cozinheira se preocupa muito, além do sabor, com a estética e consistência do alimento e sempre busca técnicas inovadoras para seu restaurante e deixa claro o motivo: "Nós comemos com os olhos então a estética é tão importante quanto o sabor. Desde o primeiro momento que o prato vem na mesa nós nos deliciamos com o visual".


E foi por causa de toda essa paixão pelo trabalho que Buffara conquistou o status e o reconhecimento da área gastronômica ainda em idade tenra. Mesclando sabores, sempre buscou agradar seus clientes pela degustação da essência do prato, que além do paladar e do belo visual, também traz um sentimento.

Agora você já sabe: se for dar uma passadinha em Curitiba, não deixe de visitar este restaurante tão bem conceituado (e que deve ser uma delícia!). Com a razão de um lado e a emoção de outro, Manu tem todos os requisitos para conquistar seus clientes, quem sabe você não será um deles?

Por Alessandra Vespa (MBPress)

Comente