Mandona não, líder!

mandona não

foto reprodução: Lifetime/Youtube

Você é vista por seus colegas e familiares como uma mulher mandona? Para acabar com essa imagem estereotipada de mulher mandona, autoritária, que se mete em tudo, a diretora executiva do Facebook, Sheryl Sandberg (já falamos dela por aqui) criou mais um projeto de engajamento das causas femininas.

Beyoncé, Jennifer Garner e mais um grupo de personalidades femininas dos Estados Unidos estrelam a campanha que visa acabar com o estereótipo de mulher mandona. Intitulado "Ban Bossy" (algo como Acabe com o "mandona") o vídeo quer mostrar que rótulos como mulher "mandona", mulher "exigente", podem desencorajar meninas em fase de desenvolvimento a dar suas opiniões em público, pensar por si mesmas, soltarem a voz.

Agir dessa forma não é ser mandona, mas sim ser uma pessoa confiante, corajosa e propensa a ser líder, tal como pode ser também o homem.

Ao invés de usar um termo pejorativo, que deprecia a qualidade da menina ou da mulher de se expressar e de ter opiniões fortes, a proposta é banir o "mandona" por algo mais condizente com a realidade feminina: ser a chefe, ser a líder.

Porque mulheres podem ser ambiciosas. Mulheres podem ser fortes. E não devem levar fama por causa dessas qualidades. Assista o vídeo abaixo, ainda sem legendas.

Por Jessica Moraes

Comente

Assuntos relacionados: carreira motivação liderança mulheres