LinkedIn: como usá-lo a seu favor

LinkedIn como usálo a seu favor

Foto: Sarah Golonka/Tetra Images/Corbis

As redes sociais são uma ferramenta valiosa para quem sabe usá-la de maneira correta. O LinkedIn, por exemplo, é um canal bem interessante para quem deseja fazer contatos profissionais, iniciar ou ampliar o networking, debater assuntos relacionados à área de atuação e conquistar boas oportunidades de emprego.

Os recrutadores de empresas dos mais diferentes ramos e portes têm ficado de olho nessa ferramenta. "As redes sociais ajudam a criar novos canais para prospecção de candidatos. Mas vale lembrar que o currículo enviado ou cadastrado nos sites de emprego e nas páginas das empresas ainda não caiu em desuso, só não são as únicas maneiras de se candidatar ou ser achado", comenta Renan Caixeiro, diretor da E-Dialog, empresa de comunicação digital.

Se você quer fazer bom uso do LinkedIn a primeira coisa que precisa saber é que nessa rede social espera-se um comportamento diferente do Facebook. Ou seja, mais profissional, que lhe permite expor mais as conquistas e os interesses no mercado. Afinal de contas, esta é uma ferramenta de marketing pessoal.

"Ser profissional no LinkedIn significa também ter um perfil atualizado com uma descrição breve de trabalhos anteriores e, se possível, boas recomendações. É fundamental saber posicionar o tipo de área e cargo em que atua", orienta Renan. "Se você almeja empresas multinacionais, precisa ter um perfil em outra língua, como inglês ou espanhol."

Antes de começar a brincar com a ferramenta estabeleça um foco. Caso a sua meta seja conseguir um novo emprego, procure grupos do LinkedIn relacionados aos seus interesses e estabeleça conexões. Se você não se conectar, nunca será achado. Mas faça os contatos certos. "Eles contribuem para lhe ajudar a alcançar seus objetivos profissionais. Se o profissional adicionar pessoas que não têm a ver com sua área ou objetivo, é a mesma coisa que não ter aquela conexão", declara Renan.

Para adicionar alguém que você não conhece, mas que pode ser uma importante conexão para sua vida profissional, uma forma interessante é escrever uma mensagem para essa pessoa explicando quem você é. "Existem alguns planos no LinkedIn para quem quer enviar mensagens maiores, o InMail, que vão direto para a Caixa de Entrada do contato. A rede cobra por contato que efetivamente respondeu à mensagem", explica Caixeiro.

Outro ponto importante é que não dá para incluir aquele seu amigo na sua lista só porque ele cresceu com você. Ele precisa ter relação com o seu objetivo profissional. Além disso, você não deve pedir ou se expor muito no sentido de querer uma determinada vaga. É preciso construir com o tempo a sua imagem "virtual".

Para manter o perfil atualizado inclua ainda novas habilidades que adquiriu e peça recomendações sobre elas. Acrescente premiações e pequenas conquistas. Outra estratégia é montar um miniblog, postando pequenas declarações. Isso já vai chamar a atenção de quem lhe segue.

Você pode, inclusive, usar a timeline do LinkedIn para expor informações da sua carreira. Nele é possível postar seus trabalhos ou um texto sobre determinado assunto do seu interesse (um link), desde que seja acompanhado de um comentário. "Só postar um link não é tão efetivo, para isso já existem os sites de notícia", pensa o diretor da E-Dialog.

Segundo Renan Caixeiro há algumas regrinhas básicas que você pode seguir para não cometer erros e aproveitar bem o LinkedIn. Anote:

- Tenha um objetivo para sua "marca pessoal" desde o primeiro momento.

- Seu perfil deve estar sempre atualizado e com recomendações.

- Participe de grupos que tenham a ver com o objetivo profissional.

- Poste algo de novo na própria timeline ou em grupos ao menos uma vez por semana.

- Adote uma linguagem mais profissional, não tão informal. Ela deve ser mais direcionada a conteúdos de qualidade e útil para a vida profissional.


Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente