Jeitinho feminino ajuda na venda de carros

Jeitinho feminino ajuda na venda de carros

Foto/Divulgação

Depois de conquistar os bancos das universidades e cargos de confiança em empresas, sem deixarem de ser ótimas mães e esposas, a mulher conquista mais um lugar de destaque. Nas concessionárias da Jac Motors do Brasil são elas que lideram as vendas.

Segundo Virgínia de Barros, diretora regional da JAC Motors, no Top Ten da Jac Motors Brasil de 60% a 70% dos funcionários são mulheres. Elas lideram com folga o ranking dos 10 maiores vendedores. Não há um estudo que mostre quais são os modelos mais comercializados pelas moças, mas Virgínia afirma: "Elas têm trabalhado bem tanto o J3 quanto o J3 Turin".

Os clientes também são variados. "Há muitos casais que compram em nossas lojas, portanto, muitas vezes o carro sai no nome do marido, mas quem utilizará é a esposa", aponta a diretora regional. Esse sucesso se reproduz em todas as concessionárias nacionais da marca, desde que a Jac Motors se instalou no Brasil, em março deste ano.

Virgínia conta o segredo: "As mulheres são mais detalhistas, conseguem perceber melhor o perfil do cliente que está entrando na loja. Isso é primordial para poder vender", afirma. "Por exemplo, se há um casal e a mulher é ciumenta, a vendedora consegue, ao conversar mais com a esposa do que com o marido, contornar esta situação", completa.

Segunda a diretora regional, as mulheres são mais persistentes nos objetivos e têm mais paciência para explicar o carro e o processo de venda. "Os homens são mais imediatistas, querem fechar a venda no impacto, as mulheres fazem um trabalho de base para o resultado, são mais constantes nesse aspecto", garante Virgínia.


Sem falar que mulher é naturalmente vaidosa. Todas sabem que boa aparência conta nas relações sociais. Quando o assunto é vendas conta ainda mais. Por isso elas capricham na presença dos possíveis compradores. "Sempre conta um pouco, pois a mulher não quer que nada saia errado. Por isso, essa vaidade feminina ajuda bastante na hora de envolver o cliente e realizar a venda", afirma Virgínia de Barros.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: carreira