Itália pode implantar licença menstruação - Entenda a polêmica!

Mulher tem que trabalhar com dor? Saiba aqui o que algumas deputadas italianas pensam sobre o assunto
  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
licença menstruação

Foto: Istock

Só quem sofre de fortes cólicas, cansaço e fluxo intenso sabe o quanto pode ser difícil trabalhar em dias de menstruação. Embora a maioria das mulheres já tenha se acostumado a isso, um projeto de lei surgiu na Itália para dar assistência as mulheres nestes dias específicos do mês.

Apresentado pelas deputadas Romina Mura, Daniela Sbrollini, Maria Iacono e Simonetta Rubinato, do Partido Democrático italiano, o projeto propõe que as empresas concedam três dias de licença remunerada mensalmente para as funcionárias que sofrem com cólicas menstruais.


Como publicado pelo site "Hypeness", para serem beneficiadas, as mulheres que sofrem com cólicas deverão passar por um controle médico anual, que comprove o problema, denominado dismenorreia.

licença menstruação

Foto: Istock

Acredita-se, no entanto, que a medida possa estimular as empresas a optarem pela contratação de funcionários homens, ao invés de mulheres, discussão já gerada em torno da licença-maternidade. Além disso, outra crítica é que a lei poderia reforçar estereótipos sobre mulheres e menstruação.

Por outro lado, os defensores da medida afirmam que não se trata de deixarem as mulheres em casa enquanto menstruadas, mas sim de não fazê-las trabalhar com dor, o que afeta, inclusive, a produtividade.

Como lembra a publicação, leis como estas existem em alguns países asiáticos, como o Japão, onde as mulheres contam com o benefício desde 1947, e Taiwan, desde 2013, além da Coreia do Sul e da Indonésia. Qual sua opinião sobre o assunto? 

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente