Gameficação vira febre no mercado de trabalho

Gameficação vira febre em empresas

Talvez você nunca tenha ouvido falar em gameficação, mas certamente vai entender rapidinho qual é a funcionalidade destes jogos incríveis. Gameficação é o termo usado para denominar a aplicação da mecânica de jogos de entretenimento em treinamento de determinados profissionais. A iniciativa permite encorajar determinados comportamentos e repelir outros.

Antonio Dirceu de Miranda, diretor-presidente da BR Academy, empresa global voltada para treinamento executivo e especializada na aplicação de business games, há oito anos criou o Fashion Retail, um simulador do setor da moda. "Na simulação uma equipe administra uma empresa inserida no mundo da moda. Tudo o mais próximo do real possível, com marcas femininas e masculinas, e tomará decisões sobre a criação de diferentes produtos, além de ter que se posicionar sobre estratégias da empresa e sua presença em diferentes segmentos de comunicação", afirma o diretor-presidente.

Este game pode ser adaptado de acordo com as necessidades de cada cliente. Antonio Dirceu de Miranda afirma que neste momento há um projeto voltado para atender à marca Hering. "Há indústrias, lojas próprias, franquias e terceirização de produção. Independente do perfil dá para deixar com a cara do cliente", garante.

Quem se torna adepto da gameficação quer que seus gestores conheçam a visão geral do negócio, não só o departamento em que trabalha. "Há líderes que não sabem o preço de custo de um produto que fabrica ou quanto o seu subordinado recebe, nem mesmo quantas pessoas estão sob seu comando. O game ajuda nestes e em outros setores", diz o presidente.

O jogo é usado pelos colaboradores da empresa durante um workshop, geralmente aplicado em dois dias. Dirceu de Miranda explica: "São formadas duplas ou times de até quatro pessoas. No mundo paralelo, que é o game, eles são todos gestores de um negócio de moda. As equipes disputam o mercado com os seus colegas que terão empresas como a sua."


Dessa forma o jogador será obrigado a entender todos os aspectos da empresa. "Ao final destes dois dias os gestores terão passado a saber coisas que durante anos ignoraram, como margem de lucro e custos de produção, por exemplo. Este é o grande objetivo", afirma o diretor. A equipe vencedora será aquela que tiver as ações mais valorizadas na Bolsa de Valores.

Antonio Dirceu de Miranda lembra que a BR Academy oferece gameficação para mais de 15 setores da economia.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente