Festas Infantis: oportunidade para mães voltarem ao mercado de trabalho

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
festas infantis

foto: Cristina Buchain

Mulheres que deixaram de lado a carreira para se dedicar aos filhos encontram no mercado de festas infantis uma oportunidade para retomar a vida profissional.

A empresária e consultora na área Cristina Buchain revela que 50% de seus alunos são mães em busca de informação para trabalhar nesse segmento que nos últimos três anos teve um crescimento de 50%, segundo dados do Sebrae.

"O problema é que muitas se empolgam e já começam o negócio sem se estruturar e sem buscar as informações necessárias no mercado e se deparam com a situação de não conseguir ganhar dinheiro com festas para manter seu negócio funcionando", comenta Cristina.

Por isso, o curso "Como Montar Seu Negócio & Como Realizar Festas de Sucesso" ministrado por Cristina, atrai empreendedores de todo o país. Na aula, a empresária ensina estratégias para viabilizar o negócio e apresenta formas alternativas de iniciar o trabalho e ainda poder ficar próxima dos filhos.

O investimento inicial para atuar no mercado de festas infantis varia de R$ 5 mil a R$ 50 mil no caso de decoração ou buffets em domicílio, por exemplo. Nesse caso o retorno de investimento acontece entre 12 e 18 meses quando o negócio está bem estruturado. Mas um buffet infantil bem equipado pode custar de R$ 500 mil a R$ 1 milhão com retorno a longo prazo.

Conforme dados do Sebrae, a lucratividade no mercado de festas infantis gira em torno de 28%. Cristina explica que o faturamento de um negócio nessa área varia muito, pois depende do tamanho e estilo das festas produzidas, mas um buffet de médio porte, por exemplo, pode ter um faturamento mensal de aproximadamente R$ 60 mil, e um serviço em domicílio que consiga realizar 8 festas por mês pode faturar, em média, R$ 40 mil.

"É preciso toda uma preparação antes de dizer que faz festas. Nesse curso mostro diversas formas de atuação, porque muitas mães não se dão conta de que, quando seu negócio de festas cresce sem a devida organização e método, sem o preparo e treinamento adequado de funcionários, elas podem acabar envolvendo todo o tempo disponível no negócio e consequentemente, ficando longe dos filhos", explica.

Segundo a especialista, ter talento e jeito para o negócio é apenas o primeiro passo. Para ter sucesso no mercado de festas infantis é preciso estruturar o negócio, saber escolher produtos e serviços para a realização dos eventos, precificar o trabalho, fazer orçamentos de festas personalizadas, entre outros assuntos cruciais para que o negócio seja sustentável e se diferencie da concorrência.


Por Vila Mulher

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Assuntos relacionados: trabalho festas notícias