Feng Shui nos escritórios

Feng Shui nos escritórios

Divulgação

Quem, alguma vez, já não se sentiu sem ânimo ao observar seu redor no ambiente de trabalho? Pois saiba que resgatar a energia e a harmonia dos escritórios é possível e necessário, independentemente do tipo de atividade que nele se desenvolva. Para isso existe o feng shui, que tem como real finalidade canalizar, equilibrar e aproveitar o ch’i (ou energia) do ambiente. Acompanhe a seguir algumas dicas de mobiliário ideal para escritórios e, em breve, nova matéria sobre o melhor posicionamento dos móveis no ambiente de trabalho.

Como explica o arquiteto, paisagista e professor de feng shui, Victor Hugo Camerano, o feng shui é o fator que facilita a ocorrência de boas oportunidades em nossas vidas. “Móveis com formatos de polígonos regulares (como quadrados e retângulos) trazem um bom feng shui nos escritórios. Formas curvas e circulares também propiciam uma harmônica mesa de reuniões. Muito adequado também seria um mobiliário que apresente design em curvas orgânicas (atualmente existem diversas linhas no mercado), que além de lembrarem as formas da natureza, evitam as arestas vivas (as chamadas “quinas ”), que criam setas de sha (ou de ch´i maléfico)”.

O que deve ser evitado nos escritórios?

- Corredores estreitos e/ou obstruídos.

- Equipamentos quebrados e sem uso.

- Ambientes com umidade, sem iluminação ou com excesso e fios expostos em benjamins.

- Áreas sem circulação humana adequada para o desempenho das atividades da empresa.

- O famoso “cantinho da bagunça”, que deverá ser muito bem organizado e revisto sempre.

O professor de Feng Shui diz que vale a pena evitar:

- Posicionamento de funcionários sentados de costas para as portas de acesso dos compartimentos.

- Salas de diretoria/presidência muito próximas do acesso externo da empresa (devem ficar posicionadas antagonicamente a esta, preferencialmente no hemisfério posterior da edificação).

- Ambientes densamente ocupados sem janelas ou ventilação adequados.

Quanto às cores do escritório, Camerano explica que é preciso levar em conta o gosto dos usuários e o tipo de atividade que se desenvolve no local. “De uma forma mais genérica, a cor branca, além de cores suaves em tons pastéis, ou mesmo aquelas cores mais frias (verde e azul), são adequadas por transmitirem uma certa dose de tranquilidade”.

Victor Hugo Camerano - tel.: (11) 5041-5654

Leia também - Mesa de trabalho e imagem profissional

Por Adriana Cocco

Comente