Facebook na bolsa de valores

Facebook na bolsa de valores

O empresário mais pop do mundo, Mark Zuckerberg, recentemente anunciou que sua rede social, o Facebook, dará um passo estratégico em seus negócios e apresentou os documentos para sua oferta inicial de ações na bolsa (IPO, na sigla em inglês) junto à Comissão de Valores e Câmbio dos Estados Unidos - órgão regulador, equivalente à Comissão de Valores Mobiliários no Brasil.

Essa operação gerou um turbilhão de expectativas entre os milionários, acionistas e investidores de plantão, sendo hoje uma das mais aguardadas em todo o mundo. A empreitada de Zuckerberg promete ser a maior já vista entre as empresas de tecnologia e internet, com uma expectativa de arrecadação inicial da ordem de US$ 5 bilhões. O IPO do Google, por exemplo, realizado em agosto de 2004, rendeu 1,6 bilhões à companhia.

Os números, mantidos em segredo pelo fundador da rede mais famosa do planeta, foram revelados antes mesmo que as ações fossem disponibilizadas para compra e venda. Confira agora por que a operação promete ser a maior já vista entre as empresas de tecnologia e internet.

Os números (até dezembro de 2011):

845 milhões de usuários (mais de 12% da humanidade)

Crescimento de 430% entre março de 2009 até dezembro de 2011.

425 milhões de usuários pelo facebook móvel.

100 bilhões de amizades firmadas no facebook.

Estratégia

Expandir a rede global de usuários, criar produtos e serviços sociais para aumentar o engajamento, melhorar a experiência do usuário e melhorar o aplicativo para smartphones e tablets.

Riscos

Queda no engajamento dos usuários com o Facebook, perda ou redução dos gastos dos anunciantes com publicidade, ausência de espaço para publicidade em aplicativos móbile (mesmo sendo um plataforma em constante expansão), e dependência de fatores externos (problemas no aplicativos com sistemas operacionais).


Projeções

Entre os maiores acionistas, a fortuna estimada após o IPO são de US$ 3,4 bi para Sean Parker (Napster), US$ 2,55 bi para Peter Thiel (PayPal), US$ 2,1 bi para Eduardo Saverin ( co-fundador do Facebook) , US$ 4,25 bi para Dustin Maskvitz (co-fundador do Facebook), e claro, Mark Zuckerberg com seus US$ 24 bilhões. Alguém aí já pensou em investir na bolsa?

Por Livany Salles

Comente