Expectar, Prospectar e Retrospectar

Sempre é tempo de fazermos reflexões mentais. Ao fazer essas reflexões, observo que a maioria de nós possui comportamentos automáticos. Temos respostas mecânicas a várias situações, como se estivéssemos dormindo acordados.

Porém, precisamos estar presentes e conscientes na nossa vida, para alcançarmos uma felicidade real. Constatei que o AQUI não é um ponto geográfico, mas sim um estado de consciência, que exige conhecimento, escolha e atitude. Você deve estar pensando: "nossa Leila, como você está divagando!". E eu lhe digo: "mas você não tem essa sensação também? De que estamos apenas acordando - trabalhando - comendo - dormindo - acordando - trabalhando - comendo - dormindo - acordando - trabalhando?".

Então, resolvi rever meu dicionário pessoal, e notei que podemos abolir e criar verbos em nossas vidas, para que possamos sair desse piloto automático, e vivenciarmos melhor nosso dia-a-dia. Passar de um ser hipnotizado para um ser real, vivo. Um ser presente, um homem de atenção.

Expectativa é a mãe da frustração, portanto vou abolir este verbo da minha vida. Se criarmos expectativas, perdemos a clareza e o discernimento para ver o real, ficamos ansiosos, ficamos cegos para a oportunidade que pode estar surgindo, enquanto o esperado pode não se suceder. Daí, a frustração é certa, o que amplia a cegueira. Certas pessoas chegam até a ter uma cegueira física, além da cegueira emocional e mental, vocês conhecem pessoas assim, não?

Tenho certeza de poucas coisas na vida, mas uma me é certa: aquilo que não ocorre da maneira que queremos é porque acontecerá de forma melhor.

Prospectar. Sempre que fazemos algo com um objetivo pessoal ou comercial, estamos prospectando. Não fazemos mais as coisas apenas por fazer.

Então, resolvi prospectar com moderação e consciência. E permito-me fazer coisas sem porquês, como as crianças.

"Retrospectar" é um verbo que não existe, ou então não existia, porque começarei a usá-lo. Retrospectar é exatamente o ato contrário de prospectar. Se prospectarmos para ver se conseguimos extrair algo de determinadas situações, retrospectamos para ver o que realmente aproveitamos das situações.

Você pode pensar que é a mesma coisa, pode até ser. Porém, comecei a fazer um exercício que mudou a minha percepção em relação a mim, ao meu negócio e a minha vida como um todo. Faço uma retrospectiva diária. Ao me deitar, revejo o meu dia detalhadamente, observo as atitudes em que errei, e em quais acertei e aprendo com isso. Assim, percebo que, certamente, hoje será melhor do que ontem, e amanhã será melhor do que hoje.


Faça este exercício na sua vida também, chacoalhe-se, saia do piloto automático. Aproveite sempre para retrospectar tudo de bom que já lhe ocorreu, para que você possa prospectar mais consciente, e deixar as expectativas, que te frustram, de lado!Colunista do Vila Sucesso e Vila Equilíbrio, Leila Navarro é palestrante motivacional e comportamental, além de ser empresária e Presidente do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Capital Humano.

Comente