Evite gafes no trabalho durante os jogos do Brasil

Evite gafes no trabalho durante os jogos do Brasil

Amanhã é dia de estréia do Brasil na Copa do Mundo. E o país, como é de tradição, deve parar para assistir ao jogo e torcer para que a equipe do técnico Dunga vença a Coréia do Norte, seu primeiro adversário. Apesar da partida estar marcada para as 15h30, em pleno horário comercial, boa parte das empresas deve permitir que os funcionários deixem suas funções para acompanhar o jogo no próprio local de trabalho. Se este é o seu caso, aproveite para torcer, mas não se esqueça de que você não está na sua casa e procure conter-se! Para evitar gafes durante os jogos do Brasil, o consultor de Recursos Humanos do Grupo Somma, Antenor Toledo, dá algumas dicas. Confira!

Qual a conduta ideal para quem trabalha nas empresas durante as partidas da seleção brasileira: participar do grupo que irá assistir aos jogos e depois retornar às suas funções ou permanecer trabalhando?

Toledo - Dependendo da empresa, poderia-se dispensar a equipe por se tratar de um evento de comoção. Neste caso, não vemos problemas em participar dos grupos que irão assistir às partidas e depois retornar às suas funções. Pode-se até criar um ambiente social desenvolvendo uma maior interação entre os funcionários.

No caso de ficar trabalhando, o funcionário(a) não acabará com fama de chato ou puxa-saco do chefe?

Toledo - Devemos lembrar que há funções em que não se pode deixar o compromisso a ser cumprido para assistir aos jogos. Nos demais casos, deve-se realizar um planejamento para não acumular tarefas para o horário da partida e cumprir os prazos assumidos. Caso não seja possível e tenha que ficar trabalhando, acreditamos que a fama de chato ou puxa-saco não se cria somente neste episódio. Geralmente há um histórico para se formar este estereótipo.

E aqueles que forem assistir, não acabam prejudicando seu trabalho no final das contas?

Toledo - Se houver um planejamento e uma programação com parceiros, clientes e fornecedores as chances de prejudicar o trabalho são mínimas.

Qual a postura correta durante as partidas? Alegre, contido, calmo? De que forma se comportar para não comprometer seu tradicional bom comportamento?

Toledo - Ao acompanhar as partidas da Copa, a alegria e o entusiasmo são comportamentos naturais, porém quando as partidas ocorrem durante o expediente, não se deve esquecer de que se está em um prolongamento do ambiente de trabalho e não em casa com amigos ou em um estádio de futebol. Portanto, deve-se ter consciência do ambiente em que está inserido e conter certas ações.

Quais os riscos de assistir aos jogos do Brasil ao lado do chefe? Querer estreitar uma amizade com ele aproveitando a ocasião é uma boa idéia?

Toledo - Não vemos inconvenientes em assistir aos jogos com a equipe ao lado do chefe. Se a iniciativa de estar presente partir dele, significa que estará disposto a compartilhar as emoções junto com a equipe de trabalho. Mas não é uma boa idéia aproveitar a ocasião para estreitar a amizade com o chefe. Pode soar como inoportuno.

No caso das mulheres, que normalmente tornam-se torcedoras fanáticas de futebol apenas em Copa do Mundo, qual o comportamento ideal para não ser apontada como inconveniente (aquela que só faz comentários esportivos inoportunos)?

Toledo - O comportamento ideal independentemente do sexo deve ser o de acompanhar aos jogos com bons hábitos e costumes, sem exagerar nos comentários.


É recomendável deixar em casa apetrechos de torcida, como bandeiras e cornetas?

Toledo - Depende da cultura da empresa. Algumas até solicitam para que os funcionários levem apetrechos de pequeno porte e permitem decorações temáticas no ambiente de trabalho. Em outras, recomenda-se deixar em casa. No geral, deve-se evitar levar para a empresa objetos sonoros e de médio e grande portes. Para os demais objetos, vale ressaltar que a utilização deve se restringir ao horário do jogo.

Por Adriana Cocco

Comente