Ensaio com Duran a encontro com Oprah - empresa especializada em sonhos

Empresa transforma sonhos em realidade

Greyce Goes Giordani realizou o sonho de fazer um ensaio do J.R Duran

Sonhar não custa nada, mas realizá-los custa sim! E quem pode por a mão no bolso para satisfazer os seus desejos mais inusitados não se arrepende. Ainda mais quando se pode contar com uma empresa disposta a se esforçar para ver o sorriso de satisfação no rosto do sonhador.

Há dois anos a Jazz Side, localizada em São Paulo, chegou ao mercado com o intuito de tornar realidade os anseios de quem quer e pode pagar por um sonho, desde os mais simples até aqueles que num primeiro momento podem parecer impossíveis.

Os donos da empresa, o bancário Pedro Ópice e o advogado Guilherme Gomes, insatisfeitos em suas áreas de atuação, resolveram colocar outras habilidades em prática. "Meus amigos chegava para mim e pediam sugestões, como onde levar para jantar uma mulher que estavam paquerando, e eu sempre dava dicas diferentes. E depois que voltei de uma temporada de estudos em Boston, resolvi afinar a ideia com meu amigo e abrir a Jazz Side", explica Pedro.

Pouco tempo depois apareceu a primeira cliente, a empresária e designer de moda Greyce Goes Giordani, de 44 anos. Ela tinha o sonho de fazer um ensaio nu artístico assinado por J.R. Duran. Eles até tinham amigos em comum, mas o fotógrafo nunca topava. Então ela resolveu pedir ajuda a Jazz Side. "Foi uma conversa longa, ele impôs as condições e a gente achou bacana", conta Ópice.

Como a ideia da Jazz Side não é simplesmente realizar os sonhos, mas criar toda uma atmosfera, Pedro e Guilherme trataram a cliente como uma verdadeira estrela. "Mandamos flores, um roupão de seda com o nome bordado e arrumamos maquiador, produtor e cabeleireiro. Encarregamo-nos até de ver onde imprimir e enquadrar os pôster, já que o ensaio serviria para decorar o quarto dela. Greyce não se preocupou com nada, apenas em curtir o momento".

A designer conta que sempre gostou de arte, fotografia e moda. Foi bailarina e modelo fotográfico por muitos anos. "Gosto de registrar as fases da minha vida. Tenho alguns álbuns que fiz para mim aos 15, 20, 30 e agora aos 40 anos. Apesar de trabalhar a sensualidade, nunca tinha feito algo como este e com o apoio do meu marido, consegui realizar o que eu sempre sonhei."

Greyce comemora o resultado: "Ficou exatamente como eu esperava. Clássico, elegante e sensual. São seis painéis grandes no meu quarto, com fotos em preto e branco". Quando questionada sobre o valor desembolsado, ela descreve: "Mais do que um jantar e menos que uma Ferrari (risos)."

Mais tarde, foi a vez de um amigo de Greyce procurar a empresa. Ele sonhava em jogar tênis com o americano Pete Sampras. "Nossos clientes são aqueles que já têm tudo o que existe: um carro bacana, uma casa e já viajou o mundo todo. E desejam se dar ao luxo de fazer algo fora do comum", explica Ópice. Atualmente, a empresa tem entre 40 e 50 clientes. E para auxiliar no trabalho, os empresários têm parcerias com escritórios em Los Angeles, Nova York e Itália, além de contatos com produtores, celebridades e assessorias internacionais.

Pedro cita alguns dos sonhos que já realizou. Um deles é o de uma mulher que queria inovar na festa do filho. A solução encontrada foi fechar uma sala do Kinoplex para que o aniversariante e seus amigos fizessem um campeonato de videogame. Outra mulher foi levada até Chicago para conhecer a Oprah Winfrey. Há também a esposa que presenteou o marido com uma queima de fogos de 15 minutos num prédio onde moravam, no Itaim, em São Paulo.

Outro projeto lembrado pelo empresário foi o de um cliente que queria presentear a esposa, estudante de design, com um encontro com o designer de móveis Sérgio Rodrigues. O marido inventou uma reunião no Rio de Janeiro no dia do aniversário da esposa. Ao chegarem lá, os dois foram recepcionados pelo profissional.

"Sérgio montou um estúdio e ficou cinco horas com a estudante desenhando e conversando sobre inspiração. Ela recebeu vários livros autografados por ele, o quarto de hotel do casal foi decorado com os móveis do designer e ao final, a estudante ganhou do marido um jantar surpresa ao lado de quatro casais de amigos", lembra Pedro.

"É fato que a mulher se encanta mais com sutilezas do que o homem, mas quando o sonho é realizado, a emoção é igual para ambos os sexos", afirma. "O mais importante é que a pessoa convidada entenda que é um presente e se sinta parte do sonho, curta o momento também".

O processo para a realização dos sonhos começa com uma reunião, para que os empresários saibam exatamente o que o cliente deseja. É paga uma taxa de R$ 1.000 para que a dupla comece a trabalhar. Em três ou quatro semanas, Pedro e Guilherme fazem uma proposta. "Se for aceita, o valor é abatido do total; se não concordar, ficamos apenas com a parte do valor referente ao levantamento de informações. E se não tivermos nenhuma proposta, devolvemos o dinheiro", conta Ópice.


O valor de um sonho pode ser mais alto do que se imagina. O de jogar com o tenista Pete Sampras, por exemplo, no qual o cliente foi levado para Los Angeles, jogou numa quadra bem bacana, e almoçou com o atleta, custou US$ 75 mil. O dos fogos de artifício ficou entre R$ 9 mil e R$ 10 mil e a festa no Kinoplex custou por volta de R$ 20 mil.

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: carreira oprah winfrey