Enfrentando crise ou escândalo na empresa

Frequentemente, muitas informações são despejadas em empresas. Algumas verdadeiras, outras aumentadas e outras tantas falsas. E não somente em grandes empresas, mas as pequenas também sofrem com abalos desse tipo. Segundo o consultor Marcos Assi, da Daryus Consultoria, o primeiro passo é alertar sobre informações desencontradas e evitar o pânico.

No livro A Era do Escândalo (Geração Editorial), o autor Mário Rosa conta detalhes de como empresas bilionárias, Telefonica e Telemar, enfrentaram um terremoto de imagem pública. Como a TAM enfrentou o maior acidente aéreo urbano da história do Brasil, entre outros relatos pessoais, como da atriz Glória Pires.

Evidente que qualquer crise como as citadas é muito desgastante e difícil de se superar no momento. Para Marcos, nesses casos a empresa deve primeiramente "criar um comitê ou grupo de gestão de crise para que possa centralizar em uma única pessoa todas as informações para que todos tenham conhecimento e seja ela a atender a mídia".

O segundo passo, explica o especialista, "uma pessoa bem preparada ajuda na interpretação dos fatos e na divulgação de possíveis soluções. Portanto, esta pessoa deve ser alimentada com todas as informações possíveis para que a transparência exista".


Os funcionários, por sua vez, devem apresentar soluções para o comitê de informações criado especialmente para resolver a crise. Nesse tipo de situação, alerta o consultor, a pró-atividade é perigosa. Nenhuma atitude deve ser tomada sem uma avaliação cuidadosa.

Por Lívany Salles

Comente

Assuntos relacionados: carreira empresa trabalho crise